Uma criação de Ryan Murphy e Ian Brennan, Hollywood é a mais nova minissérie da Netflix. Ela conta com uma temporada disponível na plataforma e sua classificação indicativa é para maiores de 18 anos.

Enredo de Hollywood

A trama tem foco em um grupo de pessoas envolvidas de alguma forma com a nova era de cinema do mundo, a era de ouro. Isso porque, nos anos 40, os estúdios estavam no seu auge e todos queriam uma chance de brilhar. Então, a série passa a mostrar como cada uma dessas pessoas, que estão ali para tentar a sorte, passam por difíceis momentos. Temos personagens negros que não são inseridos de forma completa na produção dos filmes, como é o caso da atriz que apenas consegue papéis de criadas. Podemos ver que pouca coisa mudou de lá para cá. Além disso, também conhecemos como os jovens atores, ainda inexperientes, eram assediados e aliciados por pessoas que estavam no poder no momento.

Murphy e Bennan conseguem capturar a atenção logo de início em Hollywood. Você se envolve com as tentativas e frustrações do primeiro personagem com o qual tem contato, Jack (David Corenswet). E, na medida que a vida de todos os personagens vai se conectando, somos inseridos no mundo da série de forma completa, sem nunca deixar de querer ver um pouco mais do que vai acontecer. Não há furos no roteiro, tampouco erros grandes que podem custar a aceitação da série, muito pelo contrário.

Elenco e personagens

HOLLYWOOD

Murphy e Bernnan, novamente, fizeram um ótimo trabalho. O trabalho com o elenco e atores foi maravilhoso. Ver um ator, que consegue trazer naturalidade ao personagem, como é o caso de David com Jack, interpretar um ator exagerado e caricato é uma experiência em tanto. Acompanhamos e vemos a mudança de como cada um dos personagens se comporta na frente de outros e na frente daqueles em quem confia. São personagens humanos e é possível criar vínculo com eles.

O elenco como um todo consegue entregar muita verdade e dinamismo em suas atuações, mas o destaque entre o elenco jovem, que é o foco, vai para a dupla Darren Criss, que faz Raymond Ainsley, e para Laura Harrier, que dá vida à jovem atriz Camille Washington, uma estrela não vista por conta da seletividade racista dos produtores e diretores da época. Ambos trazem atuações consistentes e bem naturais na maior parte do tempo.

Direção e fotografia de Hollywood

A fotografia da série conseguiu imprimir em sua película um estilo bem característico das produções que visam mostrar os anos 40, o que não é nenhuma surpresa, mas, também, tomou bastante cuidado para não trazer imagens totalmente sem saturação, o que é um ponto positivo, pois as imagens ficam mais bonitas. Ademais, a direção da série, feita por um time de diretores, entre eles, Murphy, também trabalhou muito bem. Há transições bem limpas entre a montagem de algumas cenas.

Cenografia e figurinos

Uma das partes mais importantes da série são sua cenografia e figurinos, pois eles conseguem nos transportar direto aos anos 40 e mostrar a diferença entre o glamour dos astros de Hollywood e a simplicidade daqueles que estavam ali atrás de uma chance de alcançar tudo aquilo. Os carros, os locais, tudo é ambientado da forma correta.

E então, você já assistiu a Hollywood? Conta para a gente o que achou!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.