A terceira temporada de 13 Reasons Why finalmente chegou à Netflix na última sexta-feira (23). Os trailers levantaram a questão sobre o assassinato de Bryce Walker (Justin Prentice) e os novos – estrategicamente – treze episódios nos dão a resposta, mas com muita demora.

Mistério massante, mas instigante

O formato narrativo desta temporada lembra um pouco a primeira, com cada episódio dedicado a mostrar os motivos que cada personagem teria para matar Bryce. Entretanto, a verdade só é revelada no último episódio, e treze capítulos longos acabam se tornando demasiadamente excessivos para contar essa história, tornando o mistério mais massante do que poderia ter sido.

Mesmo se não houvesse tanta enrolação, o arco em si não é nada inovador: Bryce foi o vilão das temporadas anteriores e, depois de ter levado uma pena leve no tribunal, a ideia de tirá-lo de jogo com uma morte que, ao mesmo tempo, o daria punição e redenção. Haviam inúmeras outras formas de fazer o personagem pagar sem ser com a sua vida, mas a opção extremista além de mais fácil, fruto de um roteiro preguiçoso, abre espaço para mostrar a face de outros personagens e fazer mais temporadas – e, consequentemente, mais dinheiro.

Como a morte não foi um acontecimento da temporada anterior de 13 Reasons, mas sim algo que simplesmente “surgiu” entre a segunda e a terceira, foi necessário criar uma espécie de “fio condutor” entre os episódios do ano passado e os lançados recentemente. A Netflix encontrou essa conexão na inserção de uma nova personagem, Ani (Grace Saif), que é tão irritante, hipócrita e imatura quanto os já conhecidos.

As peças do tabuleiro

Os personagens são adolescentes. Estão se desenvolvendo, aproximando-se somente agora da vida adulta e tudo ainda é muito confuso para eles, mas isso não pode ser uma justificativa para suas más ações – e a série, como um produto consumido principalmente pelo público teen, tem falhado nesse quesito.

Um fato é que todos os personagens cometeram erros – em diferentes escalas, mas ainda erros, e todos devem ser de alguma forma punidos por isso. Entretanto, com seu grande desejo de fazer justiça a Hannah ou de defender seus amigos mais próximos, não enxergam as consequências de suas ações, tampouco parecem se importar com a verdadeira verdade: tudo o que querem é criar uma nova verdade onde possam fingir serem normais novamente.

Veja Também!  Onde Assistir | Filme Klaus online

Como peças de um tabuleiro, os personagens vão se mexendo durante o jogo de investigação para conseguirem aquilo que querem: punir quem fez algo ruim, proteger seus amigos e salvar a si mesmo, custe o que custar. E o preço é alto. Mentiras, omissões, agressões, assassinatos, novas tentativas de suicídio… enquanto mentem pelo seu próprio bem ou daqueles ao seu redor, aumentam ainda mais essa bola de neve de problemas que há entre os estudantes da Liberty High.

Resenha | 13 Reasons Why – 3ª Temporada (Original Netflix)

As novas caras

Enquanto alguns personagens, como Clay Jensen (Dylan Minnette), continuam presos ao passado, novas personalidades começam a aparecer nos rostos já conhecidos de 13 Reasons, com personagens que estão começando a amadurecer e tomar novos – e bons – rumos em suas vidas.

Jessica Davis (Alisha Boe) assume o título de “sobrevivente” e tenta dar a volta por cima nos tristes acontecimentos de sua vida, embora seguindo pelos caminhos errados de se envolver com pessoas que deveria ter se afastado. Nessa sua nova fase, inicia uma militância contra a cultura do estupro, especificamente contra os jogadores abusivos do time escolar, enquanto aprende mais sobre si mesma. Ela cresce bem ao longo da temporada.

Zach Dempsey (Ross Butler), um personagem descrito pela própria Hannah como alguém que “provavelmente tem um coração decente” e já teve seu arco de redenção em episódios passados, continua sendo um personagem complexo, mas seu papel nesta temporada ainda é essencial para seu desenvolvimento e da história como um todo. Sem spoilers!

Assim como o da nova personagem, Ani, embora insuportável não só por suas características, mas por já assumir logo de cara a posição de narradora da história – função anteriormente de Hannah que, agora, embora continue sendo o plano de fundo de tudo isso, está se tornando esquecida.

Veja Também!  Resenha | Klaus (Original Netflix)

Tony (Christian Navarro) é importante para uma das poucas abordagens positivas da série, quando a questão dos imigrantes entra em cena. Alex (Miles Heizer) trará a questão de insegurança e de como o machismo afeta também aos homens, enquanto outros personagens (não dissemos quem) trarão a tona traumas de infância que afetam suas personalidades e atitudes de agora, aborto e, finalmente, a importância de um acompanhamento psicológico.

Há, até mesmo, uma nova cara para o Bryce: como já dito, a temporada busca ainda criar uma espécie de arco de redenção para o personagem, buscando mostrar seu lado humano e como sua vida pessoal e social foi abalada após suas ações. Embora a tentativa de conscientização sobre a ressocialização de um criminoso, falha não só por ele não ter recebido uma pena devida, mas por não se demonstrar verdadeiramente arrependido: a imagem que fica é ele só quer sua boa vida de volta.

Edição comprometedora

E se o enredo já não era tão bom assim, ficou ainda pior com a forma com que foi contado. Num estilo documentário, mistura o presente, com Ani revelando sua versão da história aos investigadores, enquanto os acontecimentos verdadeiros são mostrados como flashbacks. Além de ser um super clichê, subestima a inteligência dos espectadores ao colocar um tom de sépia nas imagens atuais e cores mais vivas nas cenas do passado – invertendo as colorações padrões talvez em uma tentativa de inovar, mas sendo ainda mais falho e deixando tudo confuso e feio.

As transições são ainda piores, com o uso excessivo de um jogadinha de câmera para espaços neutros ou um “desvanecer” que leva o mesmo personagem, com a mesma pose, a outro período da história. Parece um trabalho escolar feito em Power Point por alguém que tinha uma câmera boa e um bom computador, mas não sabia como usá-los. Acho que essa é uma boa descrição para 13 Reasons Why como um todo: uma série que tinha grande potencial, mas que não foi bem desenvolvida.

Veja Também!  Ficha Técnica | Go! Festa Inesquecível (Original Netflix)

Resenha | 13 Reasons Why – 3ª Temporada (Original Netflix)

Elenco salvador

Pra falar de algo positivo, o elenco é muito bom e as atuações ajudam a tornar essa pesada narrativa de qualidade duvidosa ainda mais tensa, com ótimos atores e atrizes que entregam um incrível desempenho dramático. O destaque continua com Devin Druid, intérprete do Tyler Down, e sua impecável representação de um garoto apagado e misterioso, que esconde vivências dolorosas.

Justin Prentice também continua incrível no papel de Bryce. Se o personagem é tão odiável quanto sabemos que é, muito se deve pela altíssima capacidade de interpretação de seu ator – o que de forma alguma justifica o hate que tem recebido nas redes sociais por fãs que sabem separar seu trabalho de sua pessoal real.

Em conclusão…

Fica claro que a Netflix escolheu somente os caminhos que rendessem mais temporadas, fazendo uma série já exaustiva durar ainda mais – pois, embora as críticas, sabe que o público continuará consumindo pela curiosidade ou esperança de que um dia melhore. Afinal, grande parte dos atuais espectadores da série é formada por aqueles que só assistem para criticar com propriedade.

Nesse sentido, recomenda-se sim a série: apesar de aparentemente ter mais pontos negativos do que positivos, é difícil de largar na metade: há alguma coisa nessa série que, por pior que seja, te prende na frente da televisão até todos os episódios terem sido assistidos. E, sinceramente, não há problema nenhum em vê-los, desde que você reconheça os problemas que essa produção possui.

E você, continua assistindo 13 Reasons Why por qual motivo? O que achou da nova temporada? Deixe seu comentário!

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.