2020 – Japão Submerso é um anime e teve sua primeira temporada lançada em 9 de julho de 2020 na Netflix. A direção é assinada por Masaaki Yuasa e seu elenco conta com Reina Ueda, Tomo Muranaka, Yuko Sasaki, Masaki Terasoma, Hiroyuki Yoshino, Kensho Ono, entre outros nomes.

Enredo de 2020 – Japão Submerso

2020 – Japão Submerso começa com um dia normal para os integrantes de uma família. No entanto, tudo muda quando um terremoto gigantesco acontece. Junto a isso, vem a ameaça de todo o país ser submergido. Nessa situação, a ordinária família se vê em perigo não só pelos desastres naturais, mas, principalmente, pelo seres humanos.

O ritmo da série, por possuir uma carga dramática gigantesca, é bem lento e as cenas de poucos minutos, até mesmo segundos, acabam parecendo muito mais longas.

Veja Também!  Luccas Neto Em: o Hotel Mágico é o filme Top 1 na Netflix hoje! (05/08)

Personagens e Dublagem

A construção foca especificamente na família, tanto que, logo no início da temporada, o grupo de sobreviventes era bem maior, porém, por um motivo um pouquinho forçado, eles acabam se separando. Posteriormente, novos personagens entram na trama e outro saem, mas, tanto a construção, quanto o desenvolvimento, são impecáveis.

Em muito pouco tempo é mostrado todos os traços das personalidades de cada um dos personagens, suas manias, etc. Há alguns personagens que são difíceis do público se conectar, como a própria Ayumu (Reina Ueda), que, devido a sua carga emocional grande, às vezes prende o desenvolvimento da trama. A dublagem (Original) é muito bem feita e traz toda aquela expressividade que um anime precisa, há gente que não gosta muito, mas faz parte sim.

Veja Também!  Onde Assistir | Filme Resgate em Malibu: A Próxima Onda online

Direção e Técnicas de Animação de 2020 – Japão Submerso

 

 

A direção é um dos motivos da cadência lenta da série também. Ela opta por fazer planos com uma duração grande e com movimentos lentos e calmos. Além disso, conta com uma montagem mais calma ainda, isso, junto à trilha sonora com uma melodia bem triste, ajuda a criar essa atmosfera melancólica e de certa forma bem pessimista já que os eventos que se sucedem aqui não são dos mais alegres.

A animação é feita em 2D, o que facilita muito já que a série não depende de atores para atuar, nem de um departamento inteiro para criar efeitos visuais. O diretor tem total controle da obra. Ainda, a animação é um pouco diferente das animações mais famosas que salientam o tamanho dos olhos, da cabeça, e de outras partes, ela é feita um pouco mais realista. Entretanto, ela não perde a sua inidentidade visual.

Veja Também!  Resenha | Ninguém Mandou - 1ª Temporada (Netflix)

E você? O que achou da série? Conta pra gente nos comentários!

Confira nossa Ficha Técnica aqui


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.