Sinopse: Em abril de 1980, uma série de homens armados invadem a embaixada iraniana localizada em Princes Gate, na cidade de Londres. Eles fazem todos de refém e durante os seis dias seguintes, um impasse tenso acontece. Um grupo de soldados altamente treinados se prepara para uma invasão nunca vista antes no mundo.

O longa conta a história real de um ataque terrorista ocorrido em Londres. O cerco da embaixada do Irã em Londres, também conhecido por Operação Nimrod, teve lugar entre os dias 30 de Abril e 5 de Maio de 1980, depois de um grupo de seis homens armados terem invadido a embaixada iraniana em South Kensington, Londres. Os seis homens fizeram 26 pessoas como reféns – na sua maioria funcionários da embaixada -, incluindo vários visitantes e um polícia que guardava a embaixada.

Veja Também!  Resenha | Codinome Cassius 7 (2011)

O filme se inicia com os seis terroristas invadindo a embaixada Iraniana e fazendo todas as pessoas ali presentes de reféns. Pouco depois, a jornalista da BBC, Kate Adie (Abbie Cornish) chega ao local, mas é impedida de se aproximar.

Logo após, vemos os esforços do Serviço Aéreo Especial em tentar simular a invasão à embaixada iraniana para salvar os reféns. Em destaque, temos o militar Rusty Firmin ( Jamie Bell), que busca se destacar na equipe.

Em seguida, temos o policial Max Vernon (Mark Strong), cuja participação foi de extrema importância no ataque. Max, como inspetor chefe da polícia, manteve contato direto com o líder terrorista do ataque, Salim, e pode tentar negociações com o grupo extremista.

Veja Também!  A Maldição da Residência Hill | Netflix divulga vídeo cômico sobre a série!

Apesar de o filme ter o caráter documental, a construção narrativa da história é feita de forma envolvente, resultando na inteiração e envolvimento direto do espectador. O enredo não conta com um protagonista único, embora Max Vernon se sobressaia nessa questão.

Com ótima fotografia, o longa conta com planos bem iluminados e com muita qualidade visual. Além disso, as cenas com fumaça são nítidas e realistas.

Dirigido por Toa Fraser, 6 Dias se passa na década de 80, mas os figurinos pouco nos remetem à esse período. Apesar disso, o filme conta com ótima direção de arte. É curto, objetivo, histórico, documental e muito interessante. De fato, é um bom filme.

Veja Também!  Novos filme e séries chegando na Netflix nesta semana (22/10 - 28/10)

Confira o trailer:

 

 

 

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.