A Incrível História da Ilha das Rosas é um longa da Netflix que foi lançado dia 9 de dezembro de 2020. Chegando como uma comédia baseada em fatos reais, a produção é italiana e conta com Sydney Sibilia (Paro Quando Quero) como diretor. Você pode conferir a ficha técnica da série aqui.

Enredo de A Incrível História da Ilha das Rosas

O filme inicia com um rapaz estranho e bem doente exigindo ser atendido no Conselho Europeu pois alega ter construído uma Ilha e ser, portanto, o chefe de Estado dela e quer que o novo país seja reconhecido. Então, o filme nos direciona para um ano antes quando vemos todo o processo da jornada do herói de nosso protagonista Giorgio (Elio Germano). Vemos sua desilusão amorosa e como ele se sente ruim em tudo que faz porque é um inventor. Então, decide criar seu “mundo” após ser acusado por sua ex-namorada de viver em um mundo só dele que não existe.

O filme parece intrigante no começo, imaginamos uma ilha de fato bem incrível e uma jornada empolgante. No entanto, ao longo da obra, vemos Giorgio construir uma plataforma de petróleo com a ajuda de um amigo e transforma-la em um resort flutuante. A verdade é que o filme faz tudo parecer muito incrível, e, de fato, é bem absurdo, mas vai ficando bem maçante segurar duas horas da produção.

Elenco e personagens

Giorgio sem dúvidas é um romântico incurável e um sonhador. Ele de fato vai atrás do que quer e constrói coisas bem intrigantes, mas sua falta de cuidado o coloca em risco. No entanto, são essas as pessoas que fazem diferença no mundo. Talvez, se o filme tivesse sido um pouco mais reduzido, teria sido possível manter a mesma empolgação do começo com o personagem até o fim da trama.

E Elio traz um Giorgio muito expressivo e que entrega todos os seus sentimentos nos seus olhares e expressão corporal. É fácil ler ele porque o personagem é uma pessoa fácil de ser lida e a atuação casar tão bem com a personalidade do personagem é bem legal e gera bastante conexão.

Direção e fotografia de A Incrível História da Ilha das Rosas

A direção parece um pouco amadora para ser sincera. Foi ela a maior culpada pela quebra de expectativa que a história longa demais gerou. O filme não precisava de nada mais do que 1h10 e foi estendido para duas. Portanto, a adição de cenas desnecessárias só acabou com o enquanto inicial do longa.

A fotografia também não casou muito com a proposta, por ter sido mais crua e mais dramática. Ela precisava ter oscilado entre momentos mais frios e outros mais quentes para conversar com os sentimentos do protagonista que eram sempre tão explícitos.

Cenografia e figurinos

Por fim, a cenografia oscila entre uma Itália dos anos 60 e a Ilha das Rosas, que, como eu disse, parece um resort de cimento flutuante. Já os figurinos são bem típicos da época, com saias rodadas ou vestidos curtos mais cinturados e camisetas dentro das calças.

E então, o que você achou do filme A Incrível História da Ilha das Rosas? Conta pra mim nos comentários!

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.