Steven Soderbergh cria uma comédia que também sabe criticar os erros das pessoas mais ricas do planeta. A Lavanderia foi produzido em 2019 e possui 96 minutos de duração. O filme é baseado no livro “Mundo Secreto“, escrito pelo jornalista Jake Bernstein. 

Sobre o Enredo 

A Lavanderia, dirigido por Steven Soderbergh, conta o escândalo dos “papéis do Panamá”, que é a coleção de mais de 11 milhões de documentos confidenciais localizados no escritório de advocacia do Panamá Mossack Fonseca. 

Os documentos coletados mostraram que, dos anos 70 a 2015, chefes de governo, políticos e governantes do mundo ocultaram indevidamente sua riqueza dos impostos, movendo-os para o paraíso fiscal do Panamá.  

No filme, a viúva Ellen Martin (Meryl Streep) investigará a fraude de seguros depois da morte de seu marido em um acidente, seguindo os dois parceiros de negócios da Cidade do Panamá (Gary Oldman e Antonio Banderas) que exploram o sistema financeiro global. 

Elenco e Personagens 

Soderbergh escolhe Meryl Streep para ser a protagonista. Streep é o pivô emocional em que o diretor baseia o lado mais humano e sério de A Lavanderia, tornando o personagem de Ellen o contraponto trágico à narração irônica dos dois advogados. Streep oferece uma interpretação pungente, forte e avassaladora.

Oldman e Banderas são também conhecidos mundialmente por suas ótimas performances. E aqui não é diferente

Interpretando dois homens de negócios que sonegam impostos, os atores conseguem criar dois personagens repletos de cinismo, frieza e busca pelo lucro acima de tudo 

THE LAUNDROMAT

Para apoiar o papel desses imensos atores, estão alguns outros grandes nomes (Sharon Stone, David Schwimmer, Jeffrey Wright ou Robert Patrick) que, em aparências fugazes, conseguem dar mais substância à trama, com uma presença tragicômica que mantém a narrativa de Soderbergh em seu curso. 

Direção e Fotografia 

Steven Soderbergh é um dos mais incríveis diretores americanos contemporâneos.  

Em A Lavanderia ele coloca toda a sua energia, seu desejo de experimentar e sua capacidade de atrair grandes empresas de cinema.  

A escolha de usar uma história humana como ponto de partida para contar a história dos Papéis do Panamá é excelente. O elemento emocional, a empatia criada entre o espectador e a vítima do sistema é uma força motriz que liga o filme. 

A fotografia talvez pudesse ter sido um pouco melhor trabalhada. Apesar das tomadas simples da câmera, o foco nos personagens quando eles falam com o público não deixa a desejar. 

Cenografia e Figurinos 

A história do filme acontece através de uma série de micro-histórias de pessoas envolvidas, que são prejudicados pelas manobras dos ricos para se tornarem ainda mais ricos. Por isso, a trama se altera entre vários cenários, todos muito bem construídos. 

Os figurinos foram bem escolhidos também. Streep, por exemplo, consegue trabalhar aqui sem maquiagens em exagero, de uma forma mais natural, colocando o seu melhor no papel. E parece que essa é uma tendência geral da caracterização dos personagens. 

E você, o que achou do filme? Conte pra gente! 

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.