A Missy Errada estreou na Netflix nessa quarta-feira (13), levantando muitas expectativas por ser uma comédia romântica produzida por Adam Sandler. O filme de 1h e 30m tem classificação indicativa de 16 anos e é dirigido por Tyler Spindel.

Enredo

A base para criar A Missy Errada é o clássico amor romântico unilateral. Tim Morris (David Spade), um executivo, está se recuperando de um rompimento difícil e em um encontro às cegas conhece Missy (Lauren Lapkus), uma moça totalmente desvairada. Eles não se encontram novamente, e tempos depois ele conhece uma modelo no aeroporto que corresponde a todas as suas expectativas românticas. Encantado por ela, ele manda uma mensagem convidando-a para uma viagem da sua empresa, mas só percebe que convidou a pessoa errada quando vê Missy no avião. Daí em diante a história se desenvolve seguindo os clichês do amor e ódio e das situações forçadas para serem cômicas.

Veja Também!  Resenha | The Widow - 1ª Temporada (Original Prime Video)

Nesse sentido, A Missy Errada acaba forçando até demais, despertando mais vergonha alheia do que risadas, e isso acontece mais vezes do que o aceitável ao longo do filme. As personalidades são muito padrões do gênero: protagonista desiludido e submisso ao trabalho, contraparte romântica insistente, melhor amigo invasivo e incentivador do relacionamento, enfim. As histórias dos personagens não carregam nada de original, e até momentos comoventes não fazem tanto efeito por não se encaixarem no tom da trama.

Com certeza é um filme carregado de besteirol, com muitas piadas sexuais e momentos íntimos escrachados. Provavelmente não é o tipo de filme para se assistir com a família no sábado à noite. Apesar disso, um aspecto típico mas não recorrente aqui é a objetificação da mulher. Mesmo abordando a percepção masculina sobre a beleza das mulheres, não é na sexualização do corpo feminino que a comédia se apoia.

Elenco e Personagens

Os atores que interpretam os protagonistas jã são familiares do gênero de comédia besteirol, nesse caso principalmente Spade, que já trabalhou com o diretor e o produtor em outras produções.

Veja Também!  Confira as novidades da semana na Netflix (27/09 - 03/10)

Em A Missy Errada, o personagem de David Spade representa um desiludido no amor, eficiente no trabalho e de personalidade contida. Quase um coitado admirável. Já no papel de Lauren Lapkus está uma solteirona carente, com severos problemas psicológicos ocultados pela figura cômica e atitudes exageradas.

No elenco também se destaca Nick Swardson, veterano das comédias e antigo nas telas ao lado de Adam Sandler, fazendo aqui o papel do melhor amigo do protagonista.

Direção e Fotografia

O diretor de A Missy Errada, Tyler Spindel, e Adam Sandler, o produtor, têm trabalhos em comum há alguns anos. Spindel também já trabalhou com Spade em Pai do Ano.

Apesar de o filme se assemelhar muito com outros filmes de Sandler, a receita não parece ter dado tão certo dessa vez. Até a fotografia, que deve-se admitir ser boa, não consegue salvar o roteiro medíocre assinado por Chris Pappas e Kevin Barnett.

Veja Também!  Resenha | Joy (Original Netflix)

Cenografia e Figurinos

A maior parte de A Missy Errada se passa no Havaí, com elementos paradisíacos, mas o filme não investe muito nesse lado, que poderia ser responsável por mais visuais e climas românticos.

Em relação aos trajes, a identidade visual de Missy é bem destacada, com combinações coloridas e alternativas que podem tanto representar seu alto astral quanto sua excentricidade.

Diga o que você achou de A Missy Errada nos comentários, nós queremos saber!

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.