Mais um c-dorama original Netflix ganha espaço no catálogo e entre os fãs. A Princesa da Máfia, ou Triad Princess (極 道 千金), foi lançada oficialmente em 2019, mas está ganhando mais espaço apenas agora que os doramas caíram no gosto de alguns assinantes da plataforma. São 6 episódios e apenas uma temporada disponível.

Enredo de A Princesa da Máfia

O enredo de A Princesa da Máfia é tão simples quanto o desenrolar de sua história. Tudo gira em torno de Ni Angie (Eugenie Liu), a filha do chefe da máfia de Taiwan. Ela é completamente apaixonada pelo ator Jasper Xú Yì-háng (Jasper Liu) e vê uma oportunidade inigualável de se aproximar dele. Isso porque a agente do ator, Sophia (Tien Hsin), procura o pai de Angie para contratá-la como a guarda-costas da atriz Julia Líng Yún (Cecilia Choi), que é a estrela da agência ao lado de Xú e amiga próxima do rapaz.

No entanto, como o pai de Angie prometeu a mão da garota ao filho do chefe da máfia de Hong Kong, ele recusa a proposta de Sophia. Porém, Angie nada feliz com o casamento arranjado, usa da ajuda de um capanga próximo para poder escapar de seu pai. Por fim, ela vira guarda-costas de Ling Yun e passa a se aproximar de seu tão amado astro. E, como isso é um dorama e as coisas são muito clichês, é lógico que ambos se apaixonam um pelo outro.

O ritmo da série é extremamente dinâmico e rápido. São seis episódios em que a história contada merecia 12. Não é como se o final não fosse conclusivo, ele é, e consegue deixar um gancho para uma nova temporada, mas a sensação é de que falta algo. No entanto, o roteiro conseguiu ser bem preciso e criar o envolvimento do espectador com a história, mesmo com a quantidade curta de episódios.

Elenco e Personagens

Cada personagem possui uma história e drama próprio e, apesar do curto espaço de tempo, bem desenvolvidos. O único que ainda ficou muito superficial foi o próprio Jasper. Mas Angie é carismática, forte, determinada e não se deixa abalar fácil, e Eugenie consegue trazer expressões verdadeiras e naturais para a personagem, o que deixa tudo ainda melhor.

Cecilia Choi também é um destaque com Ling Yun. Passando por um drama bem sério e tendo uma atuação um pouco mais exigente, por fugir do clima de comédia do dorama, ela consegue perfeitamente criar sua própria atmosfera. Num geral, a construção dos personagens e escolha dos atores foi muito bem feita. Dá para criar empatia com cada um deles.

Direção e Fotografia de A Princesa da Máfia

Falando em máfia, uma coisa que foi legal de ver na direção foi a preocupação com a coreografia das lutas, que estão bem presentes no dorama. É claro que algumas são mais cômicas, como a luta de Angie com os capangas de seu pai no momento da tentativa de sua fuga. Mas a garota é faixa preta de taekwondo e entra em conflito com alguns outros inimigos mais reais, e o contraste é claro, a luta também fica mais real.

A fotografia é bem clara e a filmagem dos planos é mais em plano médio, o que deixa a compreensão da cena bem tranquila.

Cenografia e Figurinos

Por fim, a cenografia conta com as ruas e hotéis de Taiwan, além da casa de Xú e a agência de Sophia, o que não são locais que precisam de um trabalho muito incrível de montagem de cenário. Porém, é interessante ver os templos frequentados pelos personagens, que são bem diferentes e trazem um pouco da cultura e religião do local. As roupas são modernas e transmitem a personalidade de cada um dos personagens.

Em conclusão, o dorama é bom, engraçado e envolvente, mas peca um pouco na quantidade e ritmo dos episódios, que parece um pouco acelerado demais. Mas deve com certeza estar na sua lista!

E então, você já assistiu à “A Princesa da Máfia”? Conta para a gente o que achou!

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

2 COMENTÁRIOS

    • Cidinha, eu acredito que a ideia era ter uma segunda temporada, porque foi apresentado o menino da infância dela como noivo e vilão e ela ia de fato aceitar no final a decisão do pai e viajar com o noivo, mas acabou voltando com o ator. Então devia ter uma segunda temporada para desenvolver isso, né? haha, mas ficou confuso mesmo porque foi um final aberto

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.