Lançado em 2016, A Voz do Silêncio: Koe no Katachi é um filme japonês animado produzido pela Kyoto Animation, com direção de Naoko Yamada. Baseado no mangá homônimo, conta ainda com roteiro de Reiko Yoshida e a elogiada música de Kensuke Ushio.

Na história, Shouko Nishimiya é uma garota surda que acaba de se mudar para uma nova escola, onde sofre bullying de diversos colegas de classe, incluindo Ishida Shouya. Enquanto cresce, o rapaz se dá conta de que era errado o que fazia e, ao reencontrar a garota por acaso, tenta se redimir não só com ela, mas com todos que feriu por suas atitudes no passado.

Resenha | A Voz do Silêncio: Koe no Katachi (2016)

Língua de Sinais

Para se comunicar com os demais, Nishimiya sempre carrega um caderno consigo, onde escreve o que deseja falar e espera que as pessoas escrevam de volta quando quiserem conversar com ela. O método é uma substituição da Língua Japonesa de Sinais (JSL), inda pouco difundida e, como mostrado no filme, tida com muita recusa pelas demais crianças, dificultando a comunicação.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Criminal - França online

Outro aspecto importante do filme é quanto a oralização: por muito tempo foi usado o termo “surdo-mudo”, mas este é incorreto, pois a deficiência auditiva não está relacionada com a fala: a própria personagem do filme consegue falar, sendo uma surda oralizada. Entretanto, devido ao preconceito das pessoas, por se tratar de uma voz que soa pouco natural aos ouvintes, prefere escondê-la.

Essa, infelizmente, é a realidade de muitos surdos, ainda vítimas de grande preconceito e exclusão. Neste sentido, Koe no Katachi mostra a importância da comunidade ouvinte a Língua de Sinais – no Brasil, a nossa é a LIBRAS – para garantir a inclusão dos surdos na sociedade.

Bullying e redenção

Além de mostrar o lado da vítima, o filme também mostra o de seu agressor. O jovem Ishida é o protagonista da narrativa e acompanhamos a sua mudança de comportamento e posicionamento: quando criança, até pela falta de visibilidade e de debate sobre o assunto, não entendia a gravidade de suas ações, mas buscou mudar assim que entendeu seu erro.

Veja Também!  Resenha | Gantz: O (2016)

Não é tratado como uma tentativa de romantizar o agressor e a agressão, mas de provar que pessoas podem ser educadas, reeducadas e adquirirem comportamentos e atitudes adequadas após cometerem um erro. Este, afinal, é o verdadeiro significado de crescer e evoluir.

Mesmo antes de se reencontrar com sua antiga vítima, Ishida já trabalha a redenção consigo mesmo e com sua mãe, que também sofreu por suas ações passadas. Ele carrega o peso da culpa como uma cruz, questionando-se até mesmo sobre a validade de sua existência, mas logo se agarra a oportunidade de se redimir por suas ações e encontrar não só o perdão, mas a felicidade. A participação de outros personagens será importante nesse arco.

Tecnicamente falando

Além de um roteiro impecável, sensível e muito bem disposto, o filme é tecnicamente perfeito: a arte dos personagens e dos cenários valoriza ainda mais a narrativa, utilizando recursos visuais a seu favor para deixar a trama ainda mais emocionante, além de uma trilha sonora delicadamente selecionada.

Veja Também!  Onde Assistir | Anime Kujira no Kora - Filhos das Baleias online

Além de músicas japonesas muito boas e sentimentais, como Koi wo Shita no wa, da cantora Aiko, o filme volta aos anos 60 para pegar emprestado My Generation, do The Who, que funciona muito bem no ato de abertura do filme.

Filmes com personagens surdos

Você precisa assistir!

Em conclusão, não há nada do que reclamar do filme: são 2h10m muito bem gastos com uma incrível e emocionante narrativa que nos faz pensar muito sobre nossas ações e privilégios. Com uma produção deste nível, não é a toa que a Kyoto Animation tem se destacado cada vez mais no mercado de animações japonesas.

No Brasil, o filme pode ser assistido pela Netflix.

Se interessou por Koe no Katachi? Já conhecia o filme? Deixe seu comentário!

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.