Amor e Anarquia é uma série de comédia romântica lançado e 4 de novembro de 2020. A direção é assinada por Lisa Langseth e seu elenco é composto por Björn Mosten, Ida Engvoll, Bengt C.W. Carlsson, Benjamin Shaps, Björn Kjellman, Carla Sehn, Disa Östrand, Ejke Blomberg, Elsa Agemalm Reiland, Gizem Erdogan, Johannes Kuhnke, Lars Väringer, Ludde Hagberg, Nova Waldfogel, Pontus Djanaieff, Reine Brynolfsson, Ruben Lopez, Yasmine Garbi, entre outros nomes.

Enredo de Amor e Anarquia

Amor e Anarquia acompanha a história de uma consultora casada que presta o seus serviços a empresas que precisam se modernizar. Ela faz o trabalho de trocar o papel pelo digital, entrar de cabeça nas redes sociais, etc. Porém, enquanto ela presta a consultoria a uma editora, ela e o técnico de TI entram em um jogo de sedução com consequências perigosas.

A série é bem direta, sem floreios ou dar voltas em assuntos que já foram encerrados, muito pelo contrário, ela é extremamente objetiva e o reflexo disso fica na duração dos episódios, que é bem curta, e no ritmo, que é extremamente rápido.

Elenco e Personagens

O roteiro é muito bom em apresentar os personagens sendo totalmente antagônicos. Isso porque, de um lado, temos uma mãe casada já com o seu quarenta anos. Do outro, um jovem com seus vinte anos. Além disso, é mostrado como eles poderiam mudar um ao outro, um trazendo mais instabilidade para o outro e um levando mais estabilidade. Por fim, a análise é se isso pode ter um final feliz ou não.

Todo esse desenvolvimento citado é muito bem feito. As atuações são de medianas para baixo, como a de Ida Engvoll, que é uma atuação que ao longo do tempo fica cansativa de se ver.

Direção e Fotografia de Amor e Anarquia

A direção possui um controle da câmera bem particular, com ela vacilante com zoons nos rostos dos personagens, dando ênfase a momentos específicos. Isso lembra um pouco o estilo da câmera de The Office. No entanto, bem mais moderado. Portanto, é uma direção boa para a comédia, porém não possui a mesma eficácia no drama, muito menos no romance. Tudo isso serve para dar ênfase à comédia, que não é comédia para fazer rir, é um humor que mais se aproxima do britânico. Portanto, é um humor que trata mais de piadas (usando o texto escrito) constrangedoras, mas principalmente de situações constrangedoras, o que funciona bem com a proposta da série, que é um personagem desafiando o outro.

A fotografia não usa muito as cores ao seu favor para passar alguma emoção no público. Utilizando cores quentes e vivas desde o início antes mesmo dela arranjar emprego na editora, o que passa a mensagem de que a vida dela está bem, contrariando o que a série mostra.

Cenografia e Figurinos

O cenário onde a maior parte da série se passa é no escritório da editora, o que traz aquela dinâmica do (de novo) The Office, dos funcionários interagindo entre si causando os momentos constrangedores citados acima. Já os figurinos são normais, ou seja, roupas comuns do nosso dia a dia.

E você? O que achou da série? Conta pra gente nos comentários.

Confira nossa Ficha Técnica aqui.


Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.