As Memórias de Marnie (思い出のマーニー Omoide no Mānii) é um filme japonês de animação, escrito e dirigido por Hiromasa Yonebayashi e lançado em 2014 pelo Studio Ghibli. No Brasil, a obra chegou às sessões em 2015, e agora está disponível pela Netflix.

Enredo

Inspirado no romance britânico When Marnie Was There, escrito por Joan G. Robinson, ilustrado por Peggy Fortnum e lançado em 1967, ambas histórias acompanham o encontro de Anna e Marnie.

No filme, Anna é uma garota de Sapporo que se muda para Hokkaido por recomendações médicas, pois sofre de asma e o ar fresco do interior pode ajudá-la. Lá conhece Marnie, uma jovem loira que habita um casarão antigo, abandonado e repleto de segredos. Anna acredita que Marnie é um fruto de sua imaginação, mas com a ajuda de Sayaka, uma garota que acabou de se mudar para a região, descobrirá que a história é muito mais profunda do que ela imagina.

A trama brinca com meias-verdades para fazer o público crie suas próprias teorias, enquanto os prepara para um grande plot twist com base em algumas mensagens que foram plantadas ao longo da narrativa. Sendo um drama de fantasia, nem tudo precisa ser realista ou cientificamente explicado, colocando o plano emocional em evidência.

Personagens e Dubladores

Anna é uma personagem interessante: reservada e muito tímida, se mostra uma pessoa completamente diferente quando vai para Hokkaido, demonstrando uma personalidade curiosa, ousada e determinada, mas também imatura e digna de amadurecimentos que ocorrerão ao longo da narrativa.

Resenha | As Memórias de Marnie (2014)

Marnie, com sua aura misteriosa, é de grande importância para que o enredo do filme tenha toda essa carga emocional, e quanto menos você souber sobre ela antes de assistir ao filme, melhor. Sayaka, por sua vez, é extrovertida e brincalhona, revelando-se como o completo contrário de Anna, e assim comprovando que os opostos se atraem. As vozes originais japonesas são de Sara Takatsuki, Kasumi Arimura e Hana Sugisaki, respectivamente.

Há personagens secundários que não contemplam muito para a ação da narrativa, mas desenvolvem papéis essenciais para a formação de caráter e problemáticas que acercam as protagonistas, como a igualmente misteriosa Hisako e a divertida família Oiwa, que acolhe Anna em Hokkaido.

Resenha | As Memórias de Marnie (2014)

Direção e Técnicas de Animação

Como todo filme da Ghibli, essa é a parte mais interessante de toda a narrativa: os roteiros podem ser ótimos, mas é impossível não comentar sobre o seu incrível trabalho gráfico, que sempre apresenta paisagismos impressionantes que brincam entre o realista e o místico, elevando o ar fantástico das obras. E não foi diferente em As Memórias de Marnie.

Hiromasa Yonebayashi já havia trabalhado na direção de O Mundo dos Pequeninos (2010),e prova mais uma vez sua grande habilidade em lidar com as belezas naturais ao, dessa vez, ampliar sua ambientação de um pequeno jardim a uma mansão no pântano, utilizando o cenário quase como um personagem para sua narrativa, dada a importância do nível da água para a execução dos planos das protagonistas.

Tudo é muito bem pensando em As Memórias de Marnie, com o roteiro e a animação não apenas se complementando, mas se tornando essenciais para a existência e perfeição um do outro. Nesse ritmo de harmonia, o resultado não poderia ser outro se não um dos trabalhos mais sensíveis e impecáveis do Studio Ghibli, ainda que sem seu mestre Miyazaki envolvido.

Já assistiu ao filme? Conta pra gente nos comentários o que achou!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.