Resenha: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela tem o pai capturado pela Fera e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade do progenitor. No castelo ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é na verdade um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

Deu certo

A ideia de transformar uma prestigiada animação em live-action é, de fato, algo de chamar a atenção de todos. O sucesso de bilheteria, quase sempre garantido, é um dos menores problemas de um diretor que se compromete com o caso.

A Bela e a Fera

Quando se faz uma refilmagem desse nível, conta-se com um público antigo, pessoas já apaixonadas pela versão inicial, procurando saber se esta será melhor que a outra, se será fiel, se terá algo de interessante. Por outro lado, pessoas não apaixonadas pela versão original, buscando ter interesse no remake.

A Bela e a Fera

Para a felicidade de Bill Condon (diretor), A Bela e a Fera não deixa a desejar. O longa conta com detalhes para lá de caprichosos, muito luxo e efeitos especiais. Desde o design gótico do castelo até cada mínimo detalhe dos móveis, parecem realmente mágicos, de bem produzidos.

Veja Também!  Resenha | Caso de Polícia: uma comédia sobre a polícia corrupta

A Bela e a Fera

Sem contar a ótima atuação dos atores, entre eles, os principais: Emma Watson e Dan Stevens. Sobre Emma, podemos dizer que não havia pessoa melhor para o papel, já que até mesmo em detalhes da aparência física ela se encaixa na personagem dos desenhos.

A Bela e a Fera

Nostálgico, emocionante e ao mesmo tempo previsível. A diversão de assistir a Bela e a Fera é reviver a infância e deslumbrar-se com os efeitos especiais.

Gostou do Filme? Deixa nos comentários!

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.