Betaal é a mais nova série indiana da Netflix e está disponível desde o dia 24 de maio de 2020. A criação é assinada por Patrick Graham e seu elenco conta com Viineet Kumar, Aahana Kumra, Suchitra Pillai, Jatin Goswami, Siddharth Menon, Manjiri Pupala, Yashwant Wasnik, Savita Bajaj, Jitendra Joshi, Syna Anand, entre outros nomes.

Enredo de Betaal

Betaal começa quando uma empreiteira deseja construir um túnel, porém há uma aldeia no local escolhido. Com isso, para expulsá-los, ela paga um grupo militar. Depois de obrigarem o povo sair de sua terra, operários chegam à caverna onde precisam construir o túnel e se deparam com um pequeno grupo dos moradores da mesma aldeia, que imploram para que eles não abram o túnel. Após uma explosão ter ocorrido atrás deles por um explosivo plantado pelo próprio empreiteiro, eles atiram nos nativos e abrem o túnel.

Como de costume, os operários entram para começar o seu trabalho, mas apenas alguns saem e estão gravemente feridos. Parte dos militares entram e poucos voltam após sofrerem um ataque do que aparenta serem zumbis colonizadores britânicos de quase dois séculos de idade que correm, atiram, pensam e por último, mas não menos importante das habilidades: voam, eles decidem fugir e se refugiam em um antigo armeiro inglês.

O ritmo da série consegue, graças ao seu frenesi constante e pela pequena quantidade de episódios, ser extremamente acelerada, porém isso traz alguns problemas.

Elenco e Personagens

O desenvolvimento dos personagens é extremamente pobre. Isso porque não há motivações e nem um passado desenvolvido, o que pode ter ocorrido por causa do ritmo acelerado e a quantidade dos episódios. Só que ter personagens rasos prejudica a produção em vários aspectos, como por exemplo nas suas cenas de ação e suspense, das quais a série está recheada e que poderiam ser bem melhores se o público se importasse com os seus personagens. As atuações são extremamente genéricas, como a do próprio Viineet Kumar, que interpreta o protagonista Sirohi, que traz um personagem pobre, culpa que não é só do ator, mas também do roteiro e possivelmente da direção.

Direção e Fotografia de Betaal

A direção, assim como quase tudo da série, é pobre. Além disso, o amadorismo fica mais visível nesse departamento. Os movimentos de câmera e os ângulos junto com a montagem colaboram para deixar a ação mais confusa, mas as coisas ficam mais claras quando é descoberto que a série na verdade devia ser uma web série, mas a Netflix comprou os direitos dela para colocá-la no catálogo, isso explicaria parte do amadorismo da série com o baixo orçamento.

As coisas ficam mais escuras aqui na fotografia (literalmente), a escuridão da série serviria para talvez mascarar os efeitos toscos, mas não cem porcento, já que, se fosse assim, a série só teria áudio. Por fim, não há muito o que comentar já que pouco pode ser visto.

Cenografia e Figurinos

Os cenários são simples e restritos, principalmente ao armeiro britânico, onde se passa pelo menos oitenta porcento da série. Os figurinos também são simples, a não ser as roupas dos ingleses, mas não há como ver muito por causa da fotografia escura. Por fim, outra coisa que faz a série beirar o trash são as maquiagens que são realmente horripilantes.

E ai? O que achou da série? Conta pra gente nos comentários.


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.