Control Z é a mais nova série teen de mistério da Netflix, que parece estar bem engajada em produzir conteúdo do tipo. Com sucessos como Elite e outros títulos, a plataforma agora está investindo cada vez mais no formato de série. Lançada dia 22 de maio, a série conta com oito episódios disponíveis e já está em primeiro lugar no ranking de títulos mais assistidos do streaming.

Netflix | Descubra agora quem é o hacker de Control Z!

Sobre o enredo de Control Z

Sofía Herrera (Ana Valeria Becerril)

A trama de Control Z é uma grande mistura das fórmulas de sucesso já vistas em outros seriados. Temos nossa protagonista, Sofía Herrera (Ana Valeria Becerril), uma garota introvertida e muito observadora. Com seus próprios problemas, que envolvem a morte de seu pai, automutilação e o fato dela ter ficado um tempo em uma clínica psiquiátrica, ela acaba se excluindo de todo o grupo até que o novato, Javier Williams (Michael Ronda) chega à escola e decide que ela é a melhor opção como companheira. Tudo parece certo e clichê até que um grupo de adolescentes populares da escola, começam a ter seus segredos revelados por um hacker misterioso.

A primeira pessoa é Isabela De La Fuente (Zión Moreno), a garota mais popular e desejada da escola, cujo segredo envolve o fato de ela ser uma mulher transsexual. Com isso, os segredos do resto do grupo são revelados e Raúl León (Yankel Stevan), cujo segredo envolve práticas ilícitas de seu pai, que foi governador, vai atrás de Sofía pedindo que a garota descubra quem é o hacker. Afinal, só uma pessoa tão observadora como ela conseguiria desvendar o caso.

Não é original, mas consegue surpreender

Isabela De La Fuente e Sofía Herrera.

O roteiro de Miguel García Moreno, Adriana Pelusi e Carlos Quintanilla, apesar de não trabalhar com uma premissa muito original, traz elementos que conseguem prender a atenção do expectador à tela desde o primeiro episódio. Eles não trabalham o drama e o mistério de forma lenta, muito pelo contrário, a série conta com dinâmica e um ritmo envolvente em sua narração. Será difícil não maratona-lá. E também vale salientar que eles conseguem quebrar aos poucos as primeiras impressões que são deixadas pelos personagens. O mistério é desvendado pelo público quase que na mesma velocidade que Sofía.

Elenco e personagens

CONTROL Z

O elenco é relativamente dentro da faixa etária ideal para interpretar os adolescentes, mas, mesmo assim, vemos alguns bem fora da realidade do que seria um jovem de ensino médio. Mas, como a série é para maiores de 18 anos, é bem compreensível. No entanto, as atuações são extremamente competentes, não há nada muito exagerado e a protagonista tem carisma, o que é difícil encontrar em personagens com a personalidade dela. Isso porque muitos roteiristas não se preocupam em dar o devido aprofundamento e justificação para protagonistas assim. Em Control Z isso não acontece.

Agora, falando dos personagens no geral, todos conseguem ser bem trabalhados e terem as suas próprias tramas particulares bem apresentadas, o que consegue trazer o dinamismo comentado anteriormente. Sempre há algo para ser mostrado em cena, nada está ali para “encher linguiça”.

Direção e fotografia de Control Z

Quem senta na cadeira da direção em Control Z é Alejandro Lozano. O cineasta consegue trabalhar muito bem com o elenco, preocupando-se em dirigir, principalmente, as expressões que eles fazem em cena, estejam eles em foco ou não. Isso porque é através desses pequenos detalhes que o público consegue desvendar o mistério. Um exemplo é quando Sofía se dá conta de quem é o hacker em um dos últimos episódios. Conseguimos ver em seu rosto a ficha caindo. Porém um grande problema é a filmagem de cenas de ação, que ficaram completamente caóticas. Entretanto, é possível que tenha sido proposital, mesmo que tenha gerado desconforto visual.

Por sua vez, na fotografia, Alejandro trabalha com planos de filmagem diferentes, possibilitando a mesma sensação de percepção completa da história que se dá através da direção dos personagens. Ora com enquadramentos mais abertos, ora mais fechados, conseguimos perceber o que a história quer nos contar.

Cenografia e figurinos

Por fim, figurinos e cenografia trazem elementos bem simples e cotidianos. São casas, ruas, a escola, bares, roupas comuns entre jovens, nada muito diferenciado ou fora da realidade do que já é mostrado em outros títulos. No entanto, a única coisa que vale salientar é que algumas das casas e roupas são bem extravagantes e caras, por se tratar de uma escola com alguns indivíduos mais ricos.

Netflix | Descubra agora quem é o hacker de Control Z!

E então, você assistiu a Control Z? Conta pra gente nos comentários o que você achou! E, se ainda não assistiu, ficou com vontade de ver?

Assista nosso vídeo sobre Control Z:


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.