Não é preciso muita coisa para fazer um filme de Natal funcionar. Os temas de família, doação, música, comida e alegria já fazem tudo por si só. Basta apenas adicionar alguns personagens que precisam ser lembrados de como é a época mais maravilhosa do ano.

Alguns biscoitos e reconciliação, talvez um lembrete de que a família é mais importante que a ambição, talvez uma relíquia sentimental do passado, e o público fica mais do que feliz em sorrir através de suas lágrimas de nostalgia e emoção. Mas Crônicas de Natal tem o seu próprio caminho com uma história remendada, personagens pouco imagináveis ​​e um humor mediano.

Encontramos a família Pierce através de uma série de clipes de filmes caseiros feitos todos os anos no Natal. As crianças crescem, os presentes são abertos e os suéteres natalinos são exibidos. Estes são breves trechos, uma simulação de autenticidade caseira e, no entanto, são de qualidade superior ao resto do filme.

Veja Também!  Resenha | Apostando Alto (Original Netflix) - Primeiras Impressões

Os flashbacks caseiros de Crônicas de Natal terminam em 2017. Então ficamos sabendo que isso não será um feliz Natal para a família Pierce, porque o pai amoroso (Oliver Hudson) morreu, e este será o primeiro da família Natal sem ele.

Crônicas de Natal tem todos os elementos de filmes natalinos

A perda deixou os membros da família ansiosos e isolados. Mamãe (Kimberly Williams-Paisley) está trabalhando duro para sustentar a família. A coitada é chamada no último minuto para um turno extra na véspera de Natal. Portanto, tem que deixar as crianças sozinhas em casa.

O adolescente Teddy (Judah Lewis) está com raiva, atacando sua irmã e passando a maior parte do tempo com o tipo de amigos que criam problemas. Sua irmã mais nova, Kate (Darby Camp), continua a assistir a esses filmes caseiros e usa a câmera de filmagem antiga de seu pai para fazer suas próprias tomadas, incluindo uma carta em vídeo para o Papai Noel.

Veja Também!  Resenha | Aucademia - 2ª Temporada (Original Netflix)

Crônicas de Natal nos mostra todos os elementos natalinos: música natalina, Papai Noel, elfos renas descontroladas, a loja de brinquedos do Polo Norte, uma conciliação familiar carinhosa e aquele presente perfeitamente significativo que torna tudo melhor.

As cenas de voo são bem feitas e há um bom número musical com Kurt Russell. Mas isso com certeza encobre as falhas da natalologia confusa.

Em suma, esse longa-metragem é um filme mediano para se assistir nesse fim de ano.

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Veja Também!  Confira as novidades da semana na Netflix (18/10 - 24/10)

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.