Da Colina Kokuriko (コクリコ坂から, Kokuriko-zaka Kara) é um filme de animação japonês, dirigido por Gorō Miyazaki (filho de Hayao Miyazaki) e lançado pelo Studio Ghibli no ano de 2011.

Enredo

Conforme as Olimpíadas de Tóquio de 1964 se aproximam, os estudantes de uma escola japonesa lutam pela preservação de um prédio histórico em seu campus, que está correndo o risco de ser demolido.

Shun, membro do clube de jornalismo, e Umi, uma jovem que mora em uma pensão, tomam a frente dos projetos pela manutenção do prédio ao mesmo tempo em que um romance surge — e terão de lidar ainda com outros problemas pessoais que podem colocar em risco seu iminente relacionamento.

A história é inspirada no mangá homônimo de Tetsuo Sayama e Chizuru Takahashi, lançado nos anos 80. A história mistura romance, aventura e amizade em um drama que explora também o ambiente familiar dos protagonistas e a história do Japão, colocando como plano de fundo a Guerra da Coreia e as Olimpíadas.

Personagens e Dubladores

Como adolescentes, os personagens são imperfeitos e, portanto, carregam consigo uma representação muito válida da vida real. No ensino médio e cada vez mais próximos de sua vida adulta, começam a enfrentar obstáculos que colocam em cheque o que já conhecem sobre suas ambições e morais, enquanto descobrem novas características sobre si mesmo.

É interessante acompanhar o processo de amadurecimento dos personagens: no meio do filme há um momento em que a relação dos protagonista se torna bastante tensa, chocando o espectador ao ir contra qualquer expectativa com um plot twist que, de início, parece não dar muito certo, mas que se desenvolve positivamente até o final da trama, culminando no famoso “final feliz” já conhecido das tramas da Ghibli.

As vozes originais japonesas são de Masami Nagasawa (Bleach) e Junichi Okada (Baragaki: Unbroken Samurai), dois atores renomados no Japão. A obra conta ainda com uma pequena participação do próprio diretor, que empresta sua voz a um professor de história.

Direção e Técnicas de Animação

Gorō Miyazaki é filho de Hayao Miyazaki, a grande mente por trás do Studio Ghibli. Ele já foi citado aqui no Entreter-se como diretor do filme Contos de Terramar (2006), seu primeiro projeto no estúdio, além de ter servido de inspiração ao seu pai para criar o protagonista de Ponyo: Uma Amizade que Veio do Mar (2008), em uma tentativa de se reaproximarem.

Embora inicialmente tenha estudado para se tornar agricultor, o passar dos anos deixou claro que o dom para a animação corre no sangue da família Miyazaki e, mesmo contra os desejos do pai, passou a seguir seus passos no Studio Ghibli, ainda que de forma curta: ele dirigiu somente dois filmes e a série animada Ronja, the Robber’s Daughter (2014).

Entretanto, bastaram poucos trabalhos para mostrar ao público que não carrega só o nome de um mestre, mas a herança de seu talento. Da Colina Kokuriko é a sua obra mais marcante, definida por sua delicadeza, capaz de emocionar mesmo com uma história aparentemente tão simples.

Ambientada na cidade de Yokohama, Gorō Miyazaki fez algumas pesquisas para ser fiel em sua representação da cidade, mas acabou preferindo dar seu próprio ar ao local, afirmando que “simplesmente encenar algo do tempo pode parecer real o suficiente, mas pode não ser necessariamente bonito”.

A ideia para o Quartier Latin, o principal prédio da obra, contou com mais de duas mãos para nascer, sendo um trabalho conjunto com diversos diretores de arte para trazer sujeira e desordem, mas também um ar de nostalgia e acolhimento.

Yokohama (横 浜) significa “praia horizontal”, deixando claro mesmo em seu nome qe se trata de uma área cercada por rios que desaguam no Oceano Pacífico, além de ser o principal porto do Japão. Sua importância marítima não deixou de ser retratada no filme, que respeita os fatos ao criar uma pequena ficção-histórica, digna de grandes emoções.

Uma obra de respeito, Da Colina Kokuriko é,de fato, um filme que merece ser visto, revisto e apreciado. Agora, disponível no Brasil pela Netflix, está ainda mais fácil de conferir essa grande obra de arte do cinema animado japonês.

E você, já viu o filme? Conta pra gente nos comentários o que achou!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.