Espontânea é um filme estadunidense de ficção científica de 2020. O filme é baseado no livro “Spontaneous” de Aaron Starmer e foi dirigido e roteirizado por Brian Duffield. No elenco estão Katherine Langford, Charlie Plummer, Hayley Law, Yvonne Orji, Piper Perabo, entre outros.

Enredo de Espontânea

Mara (Katherine Langford) está no último ano do ensino médio, e o que parecia ser mais um ano normal, acaba se tornando um evento sangrento quando uma colega de classe explode durante a aula de cálculo.

A polícia leva Mara e seus colegas para um interrogatório, mas nenhum deles sabe dizer o que ou como aconteceu. Sem mais detalhes, a polícia libera os jovens, mas toda a cidade está prestes a testemunhar adolescentes explodindo por toda a parte.

Enquanto tenta entender o que está acontecendo com seus colegas do último ano, e com medo dela mesma explodir, Mara começa a namorar Dylan (Charlie Plummer) e os dois vão tentar aproveitar juntos o que pode ser os últimos dias de suas vidas.

O filme possui uma inconstância no ritmo, com momentos acelerados no início e um meio um tanto parado e sem um bom desenvolvimento, para então ter uma reviravolta e novamente um ritmo lento no final e sem maiores explicações.

Elenco e Personagens

Katherine Langford consegue trazer uma atuação impecável como Mara. Mesmo a personagem não tento tanto desenvolvimento durante boa parte do filme, é no final que Katherine realmente brilha ao mostrar uma Mara devastada e sem esperanças para seu futuro. A atriz consegue trazer uma profundidade em um roteiro um tanto raso.

Direção e Fotografia

A direção tenta trazer um filme de ficção científica com um toque de humor ácido, e mesmo que alguns elementos do filme sejam interessantes, a falta de explicações e um roteiro parado deixam o filme maçante.

No final é mostrado que todo o enredo levava para uma moral sobre a vida e suas surpresas, porém não impacta o telespectador, que esperava por pelo menos uma explicação sobre as explosões.

É um filme com uma ideia promissora, mas que se perde em lições de moral quando poderia desenvolver mais o lado científico.

A fotografia também não é nada impressionante e em alguns momentos é a responsável por deixar o filme ainda mais parado, desperdiçando a criação de momentos de tensão.

Cenografia e Figurinos

Por se passar em uma pequena cidade no Estados Unidos, os cenários são comuns e servem apenas para passar a sensação de cidade interiorana.

Os figurinos também são comuns e seguem o tom do filme.

No geral, Espontânea é um filme com um bom roteiro, mas que peca com a falta de explicações ou um ritmo mais acelerado.

E você, já assistiu Espontânea? Conta o que achou.



Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.