A mesma atriz que deu vida à graciosa Jane Benett de Orgulho e Preconceito, à misteriosa Amy Dunne em Garota Exemplar e a várias outras personagens incríveis aparece agora como uma golpista em Eu Me Importo. O filme, com Rosamund Pike, chegou ao catálogo da Netflix na última sexta-feira 19 e já pode ser visto e revisto pelos fãs.

Enredo de Eu Me Importo

O filme é uma comédia que conta a história de Marla Grayson (Rosamund Pike), golpista que vive a vida se aproveitando de idosos aposentados. E o golpe da vez foi justamente se tornar guardiã de dois idosos junto à outra golpista. No final, elas roubam todos os bens de seus respectivos dependentes e fogem. Mas a história começa a complicar para elas quando as duas cruzam com o caminho de uma aposentada um pouco mais perigosa.

Veja Também!  Post Mortem: Ninguém Morre em Skarnes | Quando a 2ª temporada chega na Netflix?

O filme tem a classificação de comédia, mas está mais para um thriller. Ele conta com elementos dramáticos, perseguições e dificilmente arranca um sorriso do expectador. Está mais para o tipo de filme que nos deixa na ponta da cadeira. E é bom, mas parece mais do mesmo. A personagem de Marla é previsível, os caminhos que o filme tomam são previsíveis, não há nada muito extraordinário nele.

Elenco e personagens

Rosamund é impecável em sua atuação, obviamente já que foi indicada ao Globo de Ouro por sua performance no filme. Mas como foi dito anteriormente, a personagem de Marla é mais do mesmo. Ela é elegante, sarcástica, rígida, esperta, sem nenhuma compaixão ou remorso e completamente previsível. É o arquétipo clássico do tipo de personagem. Acredita que tudo sempre dará certo para ela. A vilã que odiamos, mas que, no fundo, torcemos um pouco por conta do carisma.

Veja Também!  BoJack Horseman | Quando a 7ª temporada chega na Netflix?

O restante do elenco também tem peso. Peter Dinklage, o Tyrion Lannister de Game of Thrones, e a vencedora do Oscar Dianne Wiest trazem performances tão boas quanto. Mas com personagens que também não entregam nada a mais do que o esperado.

Direção e fotografia de Eu Me Importo

A fotografia é muito bonita. Clara, com bastante contraste, saturação elevada e uma jogada inteligente com as cores. Cores mais angelicais para os momentos de conquista da personagem de Marla quando precisa ganhar a confiança dos idosos, cores mais “perigosas” quando mostra sua verdadeira identidade, como o destaque óbvio do vermelho. Isso funciona muito bem e serve bem à trama.

Já a direção tenta surpreender em alguns momentos, coloca elementos que seriam bem construídos em uma comédia, mas decepciona ao trazer um drama de ação ao invés de risadas. A tentativa de apresentar um gênero que não conseguiu deixa a execução até mesmo confusa.

Veja Também!  Ficha Técnica | Bangkok no Limite - 1ª Temporada (Original Netflix)

Cenografia e figurinos

Por fim, a cenografia traz locais bem de subúrbio e os figurinos seguem o esquema de cores citados no tópico anterior. Figurinos coloridos, mas sempre seguindo o mood da personagem: angelical e prestativa versus perigosa e rígida.

E então, o que achou de Eu Me Importo? Conta pra gente nos comentários!


Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.