Extracurricular é a mais nova série Sul-Coreana da Netflix e foi lançada em 29 de abril de 2020. A criação é de Gin Han-sai e Kim Jin-Min e o elenco conta com Dong-hee Kim, Jung Da-bin, Park Ju-hyun, Nam Yoon-su, Min-su Choi, Kim Yeo-jin, Park Hyuk-kwon, entre outros nomes.

Enredo de Extracurricular

Extracurricular conta a história de Jisoo (Dong-hee Kim), que acaba levando uma vida dupla onde: enquanto na escola, ele é um aluno exemplar, fora dela, ele é o dono de uma organização criminosa onde é prestado segurança a garotas (e mais tarde garotos também) de programa de todas as idades. Isso tudo acontece para realizar o seu sonho, que é ser uma pessoa normal e ir para uma faculdade normal. Os negócios iam bem até que sua colega de classe, Gyuri (Park Ju-hyun), põe tudo a perder.

O ritmo da série consegue ser relativamente acelerado, além de apresentar alguns clifhangers, o que mantém o público assistindo à série.

Elenco e Personagens

Extracurricular

A construção dos personagens, tecnicamente, poderia ser classificada como correta a tempo de desenvolver os personagens importantes para a trama. Porém é possível ver uma falta de interesse com o personagem Mr. Lee (Min-su Choi), que é um dos únicos que consegue desenvolver empatia com o público.

Inclusive, esse é outro problema da construção dos personagens. Quando a empatia é menor, o público não se importa tanto quando os personagens entram em perigo e a cena perde muito do seu potencial. Outro problema são as atuações extremamente caricatas de alguns personagens coadjuvantes, que tiram a seriedade da série, um exemplo disso são as próprias prostitutas, que, em algumas cenas, possuem atuações extremamente caricatas.

Direção e Fotografia

A direção é um ponto que não chama muito a atenção do público. Isso porque não possui planos bem pensados e complexos, que passariam uma mensagem subentendida. Entretanto, são coerentes. Porém há cenas em que o enquadramento, os ângulos e até mesmo os sons envolvidos na cena são realmente chocantes de tão toscos, fazendo a série parecer um filme trash. A cena em questão é onde Mr. Lee espanca um homem que possui um fetiche por cabelos e corta o cabelo de uma das prostitutas.

Além disso, parte das atuações caricatas também podem ter sido culpa dos criadores, já que, na teoria, são eles que escolhem o elenco e também são responsáveis por dizer se atuação foi boa ou não. São eles que dizem ação, e quem diz corta.

Por fim, a fotografia é um departamento que não chama muito a atenção, pelo seu uso tanto de cores, quanto de sua iluminação. Mas é possível ver bastante a cor verde, que está muito relacionada com tristeza, solidão entre outros sentimentos muito presentes na idade pelo qual os personagens estão a passar.

Cenografia e Figurinos de Extracurricular

Os cenários são bem restritos, com a maioria sendo o karaokê, a escola, a casa de Jisoo, a casa de Gyuri, entre outros lugares. Os figurinos são simples, mas mostram um pouco da personalidade dos personagens, como Jisoo, que sempre está com roupas simples aparentemente velhas, o que denuncia a sua condição financeira, o que também é possível ver na roupagem de Gyuri.

E você? O que achou da nova série Sul Coreana da Netflix? Conta pra gente nos comentários.


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

3 COMENTÁRIOS

  1. Adoooorei!!! Gostaria de ver o desenvolvimento da historia numa 2° temporada.
    Achei o enredo muito bom, porque mostra o problema dos adolescentes, preconceitos, cultura, a vida no colégio.
    * Jisoo – adolescente abandonado pelos pais, vivendo e se virando sozinho, aluno exemplar que era maltratado e ignorado no colegio, e apesar da vida criminosa, um menino *bom*… Note que ele não abandonou ninguém nos momentos ruins, Minhee no motel, Sr. Lee na briga com bandidos, Gyuri nas merdas que fazia. Também não sabemos como ele acabou crime.
    Definitivamente quis adotá-lo.
    * Gyuri – pobre menina rica com pais exigentes a ponto de não perceberem que tinham uma filha problemática. Rebelde disfarçada e cordata, com alguns traços de sociopatia, chantageou Jisoo e os pais sem problemas. Mostrou uma pequena dose de culpa em ralação a Jisoo.
    *Minhee – Acho que era a pior, totalmente inconsequente e ainda culpava os outros pelas besteiras que fazia. De alguma forma ela queria ser cuidada por alguém.
    * Somente o professor e a policial me pareceram preocupados com os adolescentes.
    O dorama chama atenção para abandono dos filhos ou exigência exagerada dos pais, adolescentes perdidos e colegas de colégios malvados e abusivos.
    Gostaria que as pessoas vissem a série, não com olhar de críticos, mas com o coração.
    Parabéns aos criadoes!!! Eu realmente gostaria de ver o desenrolar dessa historia.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.