Ghost: Do Outro Lado da Vida é um dos maiores clássicos românticos. Lançado em 1990, mistura romance, drama, ação e fantasia em uma narrativa única e poderosa, estrelada por Demi Moore e Patrick Swayze, além da grandiosa participação de Whoopi Goldberg.

Na trama, o rico banqueiro Sam Wheat foi morto ao reagir a um assalto. Sua namorada, Molly Jensen, foi deixada para trás e está correndo perigo. Seu amor por ela o impede de descansar, e ele fica preso entre o mundo dos vivos e o dos mortos para cumprir uma última missão: salvar sua amada. Mas como?

Sam é um espírito, e não consegue se comunicar com os humanos. Desesperado, tenta ajuda com uma médium trambiqueira, mas não será fácil fazer com que Molly acredite nas palavras de uma desconhecida. A mulher conseguirá ser salva?

Resenha | Ghost: Do Outro Lado da Vida (1990)

Um longa de várias faces

O enredo de Ghost é sustentado pela história de amor entre Sam e Molly, mas sua estrutura traz diversos outros gêneros, que passam pelo sobrenatural, com o plano espírita, ação, com a batalha entre os bandidos, drama, pelos momentos mais sensíveis de amores perdidos, a até mesmo comédia, com as cenas de Whoopi Goldberg.

Veja Também!  Resenha | O Farol (2019)

Aliás, são nelas que vivem os melhores momentos do filme. Whoopi já viveu grandes comédias nos cinemas, com destaque para Mudança de Hábito (1992), e este filme pouco mais antigo também é uma boa mostra de seu carisma e talento para o humor.

Personagens funcionais

Enquanto Sam é o ideário masculino e Molly segue por uma imagem quase imaculada de perfeição, sua personagem Oda Mae Brown é simplesmente realista. Uma mulher forte, que tem suas convicções, mas que também apresenta momentos de fraqueza e abraça possibilidades de melhorar a si mesma.

Funciona muito bem ter uma personagem com essas características para quebrar com a perfeição romantizada de um típico casal apaixonado de romances tradicionais. Não, entretanto, que a dupla protagonista seja chata — mas que haja elementos mais interessantes a serem abordados na história.

Veja Também!  Resenha | Z: A Cidade Perdida (2016)

Ação em ação

Se Sam não tivesse sido morto, Ghost provavelmente contaria a história de um casal frio, junto por convenção, com uma química vencida. Sam só percebeu que amava verdadeiramente Molly após perdê-la — e perder a si mesmo. O relacionamento da trama só ganha forças graças ao elemento da ação.

A ideia de uma comédia romântica é aceitável e conhecida, mas um romance de ação ainda é um pouco confuso. Mas não no sentido ruim. Ver Sam, Molly e até mesmo Oda Mae lutando contra bandidos em um sistema que não acredita em espíritos e vida pós-morte é um bom ponto do filme.

E vale a pena?

Para quem nunca viu Ghost, há uma ideia completamente diferente do que o filme pode ser, então é bom preparar-se para ser surpreendido. Se você está disposto a assistir a um filme completamente fora da caixinha, mas ao mesmo tempo carregado de clichês cinematográficos, sim, vale a pena.

Veja Também!  Resenha | The Alienist – 2ª Temporada (Original Netflix)

Além de ser um sucesso da Sessão da Tarde, reprisado anualmente pela Rede Globo, você pode assistir a Ghost: Do Outro Lado da Vida quando quiser pela Netflix. Confira também o trailer do filme logo abaixo:

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.