A nova produção europeia da Netflix nos traz uma história muito delicada. Baseada em fatos reais, Girl tem sua trama focada na vida de Lara (Victor Polster). Ela é uma mulher trans que ainda está passando pelo processo de preparação para a cirurgia de mudança de sexo.

Apesar de ter uma família que a apoia 100%, a menina ainda sofre com seus dramas pessoais. Isso porque Lara é uma bailarina que consegue adentrar em uma das melhores escolas de dança do país. Porém ainda não está no mesmo nível das garotas de sua turma, o que a deixa frustrada.

Victor Polster trabalhou incrivelmente bem nesse quesito. Conseguimos a todo momento ver como o fato de seu corpo ainda ser masculino a incomoda tanto. Isso interfere em seus movimentos durante o Ballet. E é tão visível que incomoda até mesmo ao espectador.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Ela Quer Tudo online

Além disso, questões com a orientação sexual da menina também são trazidas à tona. E, consequentemente, como ela se fecha para tais experiências por conta de seu corpo.

Girl traz uma dualidade incrível em sua narrativa

Todo o filme é trabalhado em cima de uma dualidade. Vai desde a delicadeza até a brutalidade. Existem cenas que mostram a forma tão simples com o qual o assunto deve ser tratado, mas, ao mesmo tempo, há aquelas que nos fazem ver a realidade dura e o sofrimento de Lara. Tudo sem censura.

Além disso, o visual também é muito bonito. A fotografia é aberta quando precisa ser e fechada quando precisa ser. Quando temos cenas de dança, a câmera flui por elas para que possamos captar os movimentos. Mas tudo sempre bem focado em Lara. É lindo.

Veja Também!  Corujão II | Globo exibe 'Bad Ass 2: Ação em Dobro' (24/05)

Figurino e cenário também agradam bastante, mas são simples e não há muito o que comentar sobre eles.

Girl é um filme que precisa ser visto

O novo longa da Netflix traz uma discussão muito necessária. Quando escutamos falar de pessoas que são transgênero, não imaginamos os problemas pelos quais elas passam. O filme retrata muito isso.

Acredito que o trabalho de direção e roteiro de Lukas Dhont tenha sido essencial nesse quesito. Foi tudo tão bem trabalhado ao longo do filme que realmente sentimos a dor da personagem e entendemos suas ações.

Girl não é uma história de contraste quanto aos padrões dentro da própria família, como vemos muitas vezes. É mais. Mostra como é importante que esse apoio exista pois, afinal, eles já sofrem demais fora de casa.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Alto Mar online

Agora, falando das coisas que me incomodaram, tenho apenas duas reclamações. Antes de mais nada o roteiro lento. Mas acredito que tenha sido por tentar se aproximar ao máximo da realidade.

Já a segunda é quanto à Victor Polster, algumas das vezes, não era possível perceber se era apenas falta de expressão do ator, ou se ele estava retratando a timidez de Lara. Mas fica aí o questionamento.

Acredito que Girl não seja um filme que irá agradar ou sequer atrair muitos espectadores. Mas é sim um longa que merece estar na sua lista.

Já assistiu ao longa? Conta para gente o que achou!

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

3 COMENTÁRIOS

  1. Assisti ao filme Girl e amei! É um filme que nos convida a reflexão justamente pela sua narrativa que nos não só a reflexão mas também a viver junto com os personagens o drama. O Ator Vitor Polster é muito bom e nos faz viver os dramas do personagem com muita verdade. Recomendo! Principalmente para o publico que trabalha com educação!

  2. Muito real,abordou com delicadeza e mostra o quanto pessoas transgeneras sofrem tanto externamente quanto internamenta.Merece ser um filme muito visto para todos entender nossa dor.O filme é tão real que eu como mulher trans,senti que estava vendo minha vida retrada ali!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.