Uenoyama Ritsuka já estava cansado de fazer tudo aquilo que mais gostava: não via sentido no basquete e estava começando a se cansar da guitarra. Até que um dia se depara com Mafuyu Sato, um garoto que estava deitado na escadaria da escola abraçado a sua guitarra quebrada.

Nenhum dos dois imaginariam que a iniciativa de ajuda de Uenoyama para consertar a guitarra do outro garoto fosse o pontapé para eles se apegarem tanto um ao outro.

Enredo

Após Uenoyama decidir ajudar aquele menino estranho que nem sequer sabia como cuidar de uma guitarra (e muito menos tocá-la), ele percebe Mafuyu encantado até com as mínimas coisas. Mafuyu Sato estava impressionado, e essa ideia irritava Uenoyama Ritsuka de alguma forma.

Uenoyama recusa várias vezes a proposta para ensinar o outro garoto a tocar guitarra, até que após muita perseguição e insistência ele permite que Mafuyu vá assistir os ensaios da banda que ele tem junto com mais dois amigos: Haruki e Akihiko.

A história começa a se desenvolver mesmo quando Uenoyama percebe que Mafuyu está mesmo disposto a aprender a tocar guitarra e, então, ele decide finalmente ajudá-lo. Durante umas das aulas, Mafuyu começa a cantarolar uma melodia que, de alguma forma, não sai de sua cabeça, o que fascina o outro garoto, fazendo com que fosse convidado a cantar em sua banda.

Acontece que o rejeitado da vez é Uenoyama Ritsuka, já que Mafuyu Sato aparenta ter fortes motivos para a recusa. Boatos sobre Mafuyu ser gay e ter tido um namorado que se suicidou chega até os ouvidos de Uenoyama, que reflete se essa não pode ser umas das barreiras que o afasta de tudo.

Veja Também!  Resenha | Eu Vi - 2ª Temporada (Original Netflix)

Personagens e representatividade

O anime faz parte de uma categoria chamada yaoi, ou seja, são histórias que retratam romances gay. Nossos protagonistas são dois garotos que ainda frequentam o ensino médio, Uenoyama é de uma sala a frente do menino novo da escola: Mafuyu.

Ficha dos personagens:

Uenoyama Ritsuka: ele é um garoto que tem a música e o esporte como duas grandes paixões. Conheceu a música desde muito cedo e não se vê fazendo outra coisa a não ser isso. Porém, ele estava se sentindo deprimido e não via mais sentido em nada. Não participava mais dos treinos de basquete e estava tocando sua guitarra sem paixão alguma. Isso muda quando ele se sente inspirado pela voz de Mafuyu.

O que mais gosto do personagem de Uenoyama é que ele vai descobrindo seu amor por Mafuyu aos poucos e gradativamente. Acompanhamos o crescimento do personagem a medida que ele começa a entender seus sentimentos.

Mafuyu Sato: ele é um personagem que não conhecemos muito bem sobre até os últimos episódios da temporada. Ele guarda um grande segredo que vamos aos poucos descobrindo que são mágoas do passado e traumas. É um personagem que traz todo o sentimentalismo e, ao mesmo tempo, leveza que a história precisa. Além disso, até o momento, ele é o único personagem abertamente gay.

Haruki Nakayama: ele faz parte da banda junto com Uenoyama e é o responsável por tocar o contra-baixo. Como ele é um personagem suporte, não se abrange tanto sua história, porém ele tem vários momentos no anime (o que se faz fácil de pegar empatia pelo personagem). Ele é como se fosse a base da banda, já que foi ele quem teve a ideia de formá-la e em vários momentos ele é o responsável por fazer com que certas coisas se movimentem dentro da história.

Veja Também!  Resenha | Aggretsuko - 2ª temporada (Original Netflix)

Logo de início, quando Haruki nos é apresentado, é mostrado como ele nutre sentimentos por Akihiko desde a primeira vez que o viu. O final dessa primeira temporada do anime ainda deixa esse assunto em aberto (o que nos faz ter a esperança de uma segunda temporada).

Akihiko Kaji: ele toca bateria na banda e também é um personagem suporte, mas diferente de Haruki ele desempenha papeis cruciais na trama. É o principal responsável por impulsionar Mafuyu a se expressar e a se desapegar e encarar os traumas. Além disso, ele mostra para Uenoyama que está tudo bem você gostar de alguém do mesmo sexo que você.

Nos é mostrado que ele já teve relacionamentos tanto com mulheres, quanto com homens, protagonizando, assim, o único personagem bissexual. O relacionamento dele com seu ex-namorado ainda nos faz questionar algumas coisas já que esse assunto só foi explorado até certo ponto.

Impressões

Given é um anime que me impressionou e me cativou rapidamente. É uma história que é abertamente gay e se constrói sem nenhum esteriótipo que normalmente vemos por aí, pois os personagens são naturais quanto a isso.

É extremamente comum encontrar entre os yaois enredos que erotizam seus personagens, por isso Given tem um diferencial. Ele se encaixa nessa nova onda de yaois que vêm surgindo que buscam mostrar mais um lado realista e sentimental do que apenas cenas sexualizadas.

Veja Também!  The Batman | Zoe Kravitz será Mulher-Gato

É um anime lindo que contém cenas impossíveis de não se apaixonar e se emocionar, é um romance totalmente sem nenhum preconceito envolvido. Todas as histórias mostradas de seus personagens contém um desenvolvimento gradativo e sem nenhum exagero, tanto os personagens em si, quanto o desenvolvimento deles como banda.

Recomendo fortemente esse anime, ele faz parte dessa nova leva de animes da temporada de verão de 2019 que chegaram. Todos deveriam assistir, independente de qualquer circunstância, porque, com certeza, esse anime vai muito além de um romance gay (além de que você ainda pode pegar algumas dicas de músicas, já que cada capítulo é intitulado por nomes de faixas de diversas bandas de rock!).

Para matar a saudade…

Quinta-feira passada (19/09) foi o último episódio do anime de Given, mas para a alegria dos fãs foi anunciado que em 2020 já está programado para a estreia do filme. Dessa vez, o filme focará em Akihiko, Haruki e Ugetsu (ex-namorado de Akihiko).

Se até lá você não se aguentar de saudades e/ou curiosidade para saber mais sobre a história há também a possibilidade de ler o mangá (vale muito a pena!).

E aí? O que acha de Given? Já assistiu? Deixe aqui suas impressões sobre o anime!

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

2 COMENTÁRIOS

  1. caraa eu amo esse anime, vc disse tudo. Como fã de yaoi, eu já assisti milhares e, principalmente os antigos, são muito mal contados, forçados e abusivos tanto q vc acaba acostumando. Quando vi Given fiquei besta logo de cara por ser yaoi MESMO e ser tão bem feito com a trama bem trabalhada, impossível de não se apaixonar e se emocionar junto com os personagens.
    Texto super bem escrito e a explicação foi perfeita, parabénss \ ^=^ /

    • Obrigada, Aline pelo elogio! Super concordo com o que você disse sobre os yaois em geral, isso e mais outros fatores é o que faz Given se sobressair e ser, até então, o melhor anime até agora em 2019 nessa categoria.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.