O filme conta a história de Simone (Sarah Stern), uma jovem lésbica com muita dificuldade de revelar sua orientação sexual aos seus pais. Por ser de uma família muito religiosa e com princípios conservadores, ela pensa que seus pais não entenderiam e jamais a aceitariam por conta disso. Para piorar as coisas, Simone tem sempre um pretendente judeu indicado pelos pais, que insistem que a garota se case o mais rápido o possível.

Simone mora com sua colega de quarto, Claire (Julia Piaton), com quem namora já há três anos. Em meio a toda essa confusão, Simone conhece Wali (Jean-Christophe Folly), um chefe de cozinha do Senegal e um clima entre eles começa a surgir.

Veja Também!  Big Mouth e outras estreias da Netflix em outubro!

O roteiro do filme é simples, mas bem feito. Trata-se de um longa coerente, criativo e bastante divertido. Além disso, no roteiro cabem todas as discussões realizadas, com temas polêmicos como racismo, preconceito, sexualidade e religião. Apesar de abordar esses tópicos, o filme é leve, diverte e é um bom passa-tempo.

A direção de arte chama a atenção no longa. A trama se passa num cenário vintage, descolado e muito divertido. Cores, objetos e até penteados são característicos. Com certeza uma boa produção.

Apesar de apresentar um final inconcluso, incerto ou até confuso, Gostos e Cores não deixa de ser um filme interessante, ter uma história coerente e criativa e um estilo bastante divertido.

Veja Também!  Operação Final | Assista ao Trailer da Produção Original Netflix

Gostou do filme? Deixe seu comentário!

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.