Hannibal é um filme produzido por Ridley Scott em 2001. Com Anthony Hopkins atuando como protagonista, a obra foi muito bem aceita pela crítica. A sequência de O Silêncio dos Inocentes recebeu uma classificação indicativa de 16 anos.

Sobre o Enredo

Hannibal é a sequência do famoso filme O silêncio dos inocentes, dirigido por Jonathan Demme.

A trama começa com a fuga de Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), que se escondeu em Florença, tornando-se o professor Fell, um bibliófilo. Nele há uma recompensa de três milhões de dólares, depositada em privado por uma de suas antigas vítimas, Mason Verger (Gary Oldman).

Em busca da recompensa, o inspetor Pazzi (Giancarlo Giannini) passa a perseguir o canibal com a ajuda dos homens que trabalham para Verger. Quando a agente especial Clarice Starling (Julianne Moore), a única pessoa que consegue dialogar com o dr. Lecter, descobre o plano do italiano, ela procura impedi-lo, já que sabe como Hannibal é perigoso.

A partir desse ponto, a trama se desenvolve em torno de dois eventos principais: a fuga de Hannibal e a perseguição de Verger, Pazzi e Clarice.

Elenco e Personagens

Hannibal Lecter é trazido de volta à tela por Anthony Hopkins, sempre perfeito em sua interpretação, apesar das diferenças importantes deste novo capítulo: desta vez o desafio não era mais tornar memorável um personagem preso na prisão, mas sim continuar a torná-lo credível também fora , livre para ser verdadeiramente ele mesmo.

Clarice Starling é interpretada por Julianne Moore, com uma atuação impecável que “casa” com aquela de Hopkins.

Já Mason Verger é interpretado por Gary Oldman, que realiza bem a difícil tarefa de mostrar suas emoções através da máscara que cobria seu rosto e ser, também, muito inteligente, apesar das grandes limitações de movimentos e fala. Além disso, Paul Krendler é interpretado por Ray Liotta, com uma atuação importante na cena final.

Direção e Fotografia

Ridley Scott produz uma trama de qualidade e que, apesar de apresentar diferenças com o livro em que foi baseado de Thomas Harris, mantém a essência do protagonista e da história principal.

A fotografia também atua muito bem com a direção de John Mathieson. As tomadas da câmera são pensadas de maneira a garantir o suspense da trama até os seus segundos finais.

As cores acompanham o ritmo da trama: enquanto Hannibal ainda não foi descoberto e vive tranquilo em Florença, as cenas possuem cores mais claras e vivas. Já quando Pazzi busca capturá-lo ou quando o suspense da trama se torna mais intenso, as cores são em gerais acinzentadas e escuras.

Cenografia e Figurinos

A cenografia também atua muito bem, oscilando entre dois cenários: a maravilhosa cidade italiana de Florença, que não é escolhida ao acaso, mas sim visando confirmar o bom gosto de Hannibal, e algumas cidades dos Estados Unidos.

Os figurinos são também muito bem pensados. Desde a escolha de roupas chiques e refinadas por Hannibal até a figura mais desleixada do inspetor Pazzi são pensados para garantir, de certa forma, a identidade dos personagens idealizados por Harris em seu romance.

E você, o que achou de Hannibal? Conte pra gente nos comentários!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.