Você sabe que uma equipe é boa quando consegue tirar seus dois jogadores mais importantes do campo e ainda ganhar o jogo. A agente da CIA, Carrie Mathison (Claire Danes), passou as duas primeiras temporadas de Homeland, perseguindo e apaixonando-se alternadamente com o Marechal Nicholas Brody (Damian Lewis).

No final da 2ª temporada, uma bomba plantada no carro de Brody explodiu a CIA, matando seu diretor e 218 outros americanos. Com a ajuda de Carrie, Brody fugiu para o Canadá. Agora, 58 dias depois, ele é o homem mais procurado do mundo.

Então, depois de tudo isso, ele nunca será verdadeiramente inocente. Este poderia acabar sendo a tese central atual, a questão do que faz de alguém um terrorista.

Isso também o tira temporariamente de Homeland. Então, como um dos dominós do bombardeio, os produtores também arrastam Carrie, deixando-ade lado.

A aposta era que outros personagens pudessem manter nosso interesse e chutar a bola para frente enquanto esperamos pelo casal “fugitivo”. Missão cumprida.

A 3ª temporada de Homeland melhora substancialmente por causa do foco em outros personagens

Mandy Patinkin, cujo personagem Saul Berenson agora dirige a CIA relutantemente, brilha como um homem quase consumido por seus conflitos.

Murray Abraham entra lindamente como o ajudante sombriamente realista de Saul, Dar Adal. Nazanin Boniadi é fascinante como Fara, uma analista iniciante com uma personalidade de aço.

Morena Baccarin continua sendo perfeita como a esposa de Brody, Jessica. E talvez a melhor performance de todas venha de Morgan Saylor como a filha de Brody, Dana.

Alguns fãs podem se irritar com as cenas de Saylor nos primeiros episódios. Podem achar que a ação foi insuficiente. Mas está sendo um dos melhores trabalhos que ela fez até aqui.  Todo o elenco acabou por fundar uma série que precisava desesperadamente ser aterrada.

Será bom quando tivermos Carrie e Brody de volta aos episódios. Até então, o jogo está indo bem. Uma temporada de Homeland melhor que a passada, com certeza.

 



Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

Veja Também!  Resenha | Batalha Bilionária: O Caso Google Earth (Original Netflix)

1 COMENTÁRIO

  1. Podemos dizer que Nick Brody foi um dos personagens mais bem construídos da história – ao lado de Carrie, Saul e Quinn.

    Seria possível esclarecer as seguintes dúvidas:

    – Gostaria de ver a Homeland revelar como a CIA explicou Brody no Irã e sua morte à imprensa americana. Claramente, Javadi ser capaz de levar o crédito por capturar Brody ajudou sua causa no Irã, mas o governo dos EUA revelou o papel de Brody no assassinato de Akbari? O nome dele foi limpo para o atentado da CIA? Adoraria saber o que pensaram.

    – Outro fio solto: Paul Franklin e o assassinato do “verdadeiro” bombardeiro da CIA. Acabou de fazer isso… por que??

    Carrie foi publicamente humilhada, agredida, dopada, levou um tiro e colocou sua vida em risco inúmeras vezes sem hesitar, apenas para fazer com que os outros vissem Brody como ela o via… e conseguiu. Abu Nazir, a CIA, Jessica e o próprio público da série, ninguém chegou sequer perto de enxergar Brody com a clareza que Carrie sempre enxergou. Carrie sempre leu Brody como ninguém.

    Ah, o dialogo da Carrie com o Javadi foi foda, vai ficar como um dos momentos marcantes da série, sem duvida nenhuma!
    “And what you wanted, which was for everyone to see in him what you see. That has happened. Everyone sees him through your eyes now…” [E o que você queria, que era que todos vissem nele o que você vê. Isso aconteceu. Todo mundo o vê pelos seus olhos agora…]

    – Como Carrie enxergava Brody? e como os EUA passou a vê-lo? e o Mundo?

    We can say that Nick Brody was one of the best-built characters in history – alongside Carrie, Saul and Quinn.

    It would be possible to clarify the following doubts:

    – Would you like to see Homeland reveal how the CIA explained Brody in Iran and his death to the American press?

    – Clearly, Javadi’s ability to receive credit for Brody’s capture helped his cause in Iran, but did the US government reveal Brody’s role in Akbari’s murder?

    – Was your name cleared for the CIA attack? I’d love to know what you think.

    – Another loose thread: Paul Franklin and the murder of the “real” CIA bomber. He ended up doing that scene … why ??

    Carrie was publicly humiliated, beaten, doped, shot and put her life on the line countless times without hesitation, just to make others see Brody as she saw him … and she succeeded. Abu Nazir, the CIA, Jessica and the show’s own audience, no one came close to seeing Brody with the clarity Carrie has always seen. Carrie has always read Brody like no one else.

    Ah, Carrie’s dialogue with Javadi was incredible, it will be one of the most memorable moments in the series, without a doubt!
    “And what you wanted, which was for everyone to see what you see in him. That happened. Everyone sees it through your eyes now … ”[And what you wanted, was for everyone to see what you see in it. That happened. Everyone sees it through your eyes now …]

    – How did Carrie see Brody? and how did the US come to see this? It’s the world?

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.