Ilha Do Medo foi lançado em 12 de março de 2010. A direção é assinada por Martin Scorsese e seu elenco é composto por Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo, Ben Kingsley, Max von Sydow, Michelle Williams, Emily Mortimer, Patricia Clarkson, Jackie Earle Haley, Ted Levine, John Carroll Lynch, Elias Koteas, entre outros nomes.

Enredo de Ilha Do Medo

Ilha Do Medo é uma adaptação de um livro de mesmo nome, do autor Dennis Lehane. Passa-se na década de 50 e acompanha Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio), um delegado, em que ele e seu recém parceiro, Chuck Aule (Mark Ruffalo), são levados a uma ilha onde fica um hospital psiquiátrico no qual reúne os piores e mais perigosos pacientes. E isso tudo para investigar um desaparecimento de uma paciente que fugiu do seu quarto vigiado e trancafiado. Por fim, as coisas pioram quando uma tempestade se aproxima e eles são obrigados a ficar na ilha.

O filme, por ser denso e explorar minuciosamente o seu protagonista, acaba possuindo um ritmo muito lento o que pode fazer algumas pessoas abandonarem a obra sem concluí-la.

Elenco e Personagens

O filme apenas se propõe a desenvolver um personagem, o protagonista. No entanto, isso não acaba sendo uma falha dele, já que há um motivo que só é revelado no final. Além disso, esse desenvolvimento é extremamente competente. Ainda, as atuações são um ponto altíssimo da trama, já que potencializam a obra como um todo, principalmente as atuações de Mark Ruffalo e Leonardo DiCaprio, que são ótimas e mostram muito mais do que aparentam ser.

Direção e Fotografia de Ilha Do Medo

A direção do Scorsese aqui presta bastante atenção aos detalhes, o que torna o filme mais potente. Além disso, a direção preza por duas experiências: as primeiras vezes em que se assiste, e a segunda, já que cada detalhe e cada plano são pensados e preparam todo o terreno para o grande clímax. Portanto, quando o filme é assistido pela segunda vez, o telespectador busca as pistas e as referências deixadas pelo diretor, o que o torna melhor a cada vez que ele é assistido.

A fotografia aqui consegue passar uma imagem muito potente, como por exemplo nas cenas em que ele está com sua esposa as cores são mais quentes, o que exalta aquele momento. Entretanto, nas cenas em que eles estão na ilha, as cores são mais mortas e frias. Além disso, é possível ver a relação entre a água e o fogo com o que é real e o que não é e os sentimentos do protagonista, isso interfere na fotografia, já que o fogo cria uma iluminação mais quente e a água tem uma cor fria e principalmente com menos saturação aqui.

Cenografia e Figurinos

Por fim, os cenários ajudam a deixar o local mais sinistro e mórbido ainda. Ele trabalha usando celas sujas, entre ouras coisas. Ademais, traz elementos que remetem à época, como carros antigos, armas antigas. E não é diferente nos figurinos, que trazem palitos, chapéus entre outras roupagens que remetem à época.

E você? O que achou do filme? Conta pra gente nos comentários.


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.