Illang: A Brigada Lobo é uma adaptação de Kim Jee-woon do longa-metragem animado de Hiroyuki Okiura de 1999. O filme original da Netflix contém momentos de brilho estilístico através de alguns cenários convincentes.

Uma produção que é ao mesmo tempo excessivamente enredada e melodramática. Esse foi o resultado de mudar a história do Japão para uma península coreana que está prestes a se reunir em 2029.

A visão bem ao estilo noir de Kim sobre a metrópole de Seul compensa algumas das deficiências do filme. O elenco de peso inclui Gang Dong-won, Han Hyo-joo e Jung Woo-sung.

A plataforma de streaming acertou em apostar em Illang: A Brigada Lobo, já que é baseada em um pequeno sucesso cult, mas voltado para um público convencional.

O filme começa com um cenário geopolítico. As duas Coreias não têm alternativas a não ser unificar as seguintes tensões na região entre a China e o Japão, que também envolvem os EUA e a Rússia.

Veja Também!  Resenha | Supernatural (1ª Temporada)

Um plano de cinco anos para trazer o país de volta é anunciado. Mas acaba se encontrando com a oposição de ambos os países vizinhos e os EUA. O resultado são sanções, incluindo um bloqueio ao petróleo. Estes destroem a economia coreana, causando inquietação generalizada.

Tudo isso dá origem a um grupo terrorista anti-reunificação chamado The Sect, que usa jovens homens-bomba para causar destruição. Uma força policial de elite, conhecida como Unidade Especial, é lançada pelo governo unificado provisório. A tentativa é de para combater o terrorismo, causando desentendimentos internos nos serviços de segurança.

Illang: A Brigada Lobo acontece basicamente sob um cenário geopolítico

Em meio a essa luta pelo poder está a relação entre Joong-Kyun (Gang Dong-won), membro da unidade especial marcada por um incidente conhecido como “Domingo Sangrento”. Quinze estudantes foram erroneamente baleados. Sua colega, Yun-hee (Han Hyo -joo), a irmã mais velha de uma menina conhecida como “Chapeuzinho Vermelho”, também foi.

Veja Também!  Vingadores 4 | Confira o possível novo uniforme dos heróis

Eles logo se encontram no meio de uma batalha entre instituições poderosas. Isso enquanto circulam rumores de uma “Brigada de Lobos” secreta surgindo nas fileiras da Unidade Especial.

Outros personagens importantes na narrativa contorcida incluem Jin-tae (Jung Woo-sung), um oficial de treinamento e líder eficaz da Unidade Especial, e Sang-woo ((Kim Moo-yeol), um ex-colega de Joong-Kyun e agora um vice-diretor da agência nacional de inteligência.

Além da mudança de cenário, o foco no melodrama se torna mais pronunciado à medida que o filme avança. Isso pode ser um esforço para tentar atrair mais espectadores. As divisões internas e as lutas pelo poder na aplicação da lei são a fonte da maior parte da tensão no filme. Mas ele não oferece mais profundidade em termos de percepção geopolítica do que dominou grande parte das notícias há alguns anos.

Veja Também!  Pantera Negra | Vai ser lançada uma coleção inspirada no rapper Tupac Shakur

Em termos de elenco, são os papéis femininos de apoio que se destacam. Han Ye-ri como membro da The Sect, e Shin Eun-soo como “Chapeuzinho Vermelho” aparecendo em poucas, mas significativas cenas.

O que mais atrai em Illang é uma seqüência estimulante em um dos destinos turísticos mais populares de Seul: a Torre Namsan. Ela se destaca e as cenas que acontecem nos esgotos abaixo da capital, o esconderijo da seita, são igualmente envolventes.

 

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.