It – A Coisa (2017) é a segunda adaptação cinematográfica do clássico da literatura contemporânea homônimo escrito por Stephen King. Quem assumiu a grande responsabilidade de dirigir a história foi o argentino Andrés Muschietti, e quem assumiu o papel do monstro Pennywise foi o sueco Bill Skarsgård. O filme conta a história de um grupo de adolescentes que se junta para encontrar Georgie, o irmão perdido do protagonista Bill (Jaeden Lieberher), em meio a uma onda de sequestros de crianças que aparenta se repetir a cada 27 anos. O grupo passa, então, a ser aterrorizado pelo responsável por esses ataques, um monstro horrendo capaz de assumir diversas formas.

O filme consegue transmitir muito bem a atmosfera de vila assombrada, o peso dos desaparecimentos está presente ao longo de toda a narrativa através de cartazes de procurado, do semblante da população, e da sensação de insegurança do local. É o grupo de amigos que traz vida à narrativa, pois, ao contrário dos pais de Georgia, estão obstinados a resolver o mistério, perseguindo as pistas mais improváveis. A seleção de elenco foi primorosa, cada um dos personagens é muito bem interpretado e tem seu próprio peso dramático. O destaque vai para Sophia Lillis (Sharp Objects), que caracteriza Beverly Marsh, a única garota do grupo, e que possui maior complexidade psicológica entre os jovens.

Veja Também!  A Voz Suprema do Blues | Último filme de Chadwick Boseman tem trailer divulgado

O monstro é, também, um dos pontos fortes do filme. Pennywise é aterrorizante em todas as suas formas (mas especialmente e particularmente como palhaço). A sensação de perigo constante se dá em grande parte pela real ameaça que ele representa, alçada também através da a ambientação criada pelos demais aspectos técnicos. A direção de arte alinhada a trilha sonora criam a atmosfera depressiva e asfixiante dos diversos espaços em que o filme se apresenta, como o casarão abandonado ou mesmo o quarto opressor de Beverly.

O maior problema do filme está no ritmo e consistência, com muitos picos de ação e cenas desnecessárias. Uma quebra de fruição inaceitável se dá entre o segundo e o terceiro ato do filme, quando uma cena tensa e medonha é interrompida para uma sequência de limpeza de banheiro (sim…) com trilha e montagem completamente inadequadas e desconexas. A resolução se dá de maneira rápida e não aparenta requer muito esforço, o que contradiz o perigo antes apresentado (é importante ressaltar que o filme receberá uma continuação, mas que isso não justifica a resolução apressada).

Veja Também!  Resenha | Em Defesa de Jacob - 1ª Temporada (Original Apple TV+)

O filme é, no geral, uma boa adaptação do livro de Stephen King e um bom filme de terror, gênero assolado por títulos fraquíssimos e pouco criativos. A conclusão pode deixar um gosto amargo na boca mas não tira a vontade de acompanhar a próxima metade da história. Se a continuação entregar a mesma atmosfera macabra e atuações cativantes, It – A Coisa tem tudo para ser uma franquia memorável dentro do gênero.

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  
Veja Também!  Ficha Técnica | Borat (2006)


 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.