La Boda de la Abuela é um filme de comédia mexicano, que estreou dia 05 de janeiro, na Netflix. Dirigido por Javier Colinas, é a continuação do El Cumple de la Abuela, também disponível na plataforma de streaming. O longa parece mais uma “guerra” entre famílias clichê e extremamente comum, mas consegue ir além e surpreender com uma história divertida, leve e muito engraçada.

 

Enredo

Para a surpresa de todos, a abuela revela que vai se casar, e para deixar a família ainda mais chocada, o noivo é o jardineiro, muitos anos mais novo do que ela. A princípio, alguns não acreditam e acham que tudo não passa de uma brincadeira. Mas, no momento em que a ficha cai, preconceitos são revelados: alguns familiares aceitam numa boa, enquanto outros acham um absurdo que a avó se case com um homem com uma diferença de idade tão grande. Inclusive, um dos netos chega a pensar em um golpe do baú, já que o jardineiro não tem a mesma condição financeira que eles. Preconceito este que também está do outro lado, já que a família do noivo pensa a mesma coisa. Para se conhecerem melhor antes do casamento, as duas famílias se reúnem na casa da avó, e é aí que a confusão começa de vez: mentiras, brigas, muitas brigas, intrigas e revelações.

Elenco e Personagens

O filme é uma mistura de drama e comédia, e o elenco parece entender isso muito bem. Eles caminham entre os dois com muita eficiência. Os atores têm carisma e facilidade em fazer o público rir. A química entre eles também é muito boa, o que ajuda bastante. A abuela (Suzana Alexander) é uma personagem interessante e muito divertida, que vive com um sorriso no rosto e uma alegria contagiante. A atriz tem muito carisma e cativa o público.

Seus netos, personagens que se destacam bastante, têm conflitos e personalidades completamente diferentes. Enquanto Sebastián (Luis Ernesto Franco) passa boa parte do longa tentando conversarcom o seu irmão, para que, finalmente, consigam se resolver, Daniel (Luis Arrieta) só quer evitá-lo e nem pensa em fazer as pazes. É um personagem que vive irritado e mal-humorado, o que chega até a ser engraçado, em alguns momentos. Ana (Marimar Vega) passa por um dilema com o namorado e precisa decidir o que quer da sua vida, e Diana (Tiaré Scanda) sofre com os hormônios da gravidez. Embora alguns personagens caiam no estereótipo, o longa consegue presentear o público com figuras interessantes e muito divertidas, que garantem muitas risadas.

 

Direção e Fotografia

A direção de Javier Colinas vai bem. A narrativa é fluida e a história é bem construída. Em nenhum momento se torna arrastada nem cansativa. O filme não enrola e não tem dificuldades em prender a atenção do espectador. Colinas consegue trabalhar bem todos os personagens e seus dramas. O longa possui um roteiro muito interessante e divertido. O exagero muitas vezes presente, que até lembra um pouco um dramalhão mexicano, é muito bem feito e utilizado nos momentos certos. É um exagero que parece realmente necessário à trama, que não incomoda, ao contrário: é muito engraçado. A fotografia é muito colorida, com tons muito claros e vivos, o que combina com a atmosfera do filme, que é alegre e divertida.

 

Cenário e Figurino

Com exceção do início, o cenário do filme se passa na casa da vovó. Viaja entre os muitos quartos, a sala e, principalmente, a área externa e a cozinha. O figurino é bem variado: vestidos, jaquetas, camisetas, bermudas… Os personagens se vestem de formas bem diferentes, de acordo com suas personalidades. A única coisa em comum é que as roupas são bem coloridas, o que combina com a fotografia no geral.

 

Mais sobre o filme

La Boda de la Abuela é um filme despretensioso, leve, engraçado e muito divertido. Fala sobre questões interessantes, que poderiam ser aprofundadas, mas isso não faz falta, porque não é a intenção do filme. Apesar disso, a obra consegue mostrar bem o preconceito que ainda impera na sociedade, tanto em relação à classe social quanto à idade. Os familiares de ambos os noivos parecem não acreditar no amor entre os dois, apenas porque a abuela é bem mais velha e tem uma condição financeira melhor. O longa deixa claro que não há idade, muito menos classe social, para amar alguém.

 


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.