Legado nos Ossos é o segundo filme de uma trilogia baseada nos livros de Dolores Redondo. O primeiro, O Guardião Invisível, também já está disponível na Netflix e ambos estão centrados na inspetora Amaia Salazar (Marta Etura).

Sobre o enredo de Legado nos Ossos

O filme traz Amaia retornando de sua licença maternidade e se deparando com vários casos sombrios de assassinato em que são deixados bilhetes, algumas vezes endereçados a ela, com a palavra “tarttalo” escrita. Aos poucos, a investigação dos casos vai tomando um rumo cada vez mais sobrenatural e pessoal. Aqui, a proposta é mostrar a ligação da própria Salazar com os casos.

E, para ter uma contextualização disso tudo, as primeiras cenas do filme nos mostram a mesma região onde Amaia mora, Navarra, na Espanha, mas em 1611. Então, com algumas poucas cenas e falas, podemos ver a questão da ligação do local com a antiga bruxaria.

O roteiro que tem as mão da própria Dolores Redondo envolvidas, contém vários erros. O primeiro é a construção de toda a trama nos diálogos. Isso deixa o aproveitamento do filme pesado e o ritmo da narrativa certas vezes lento, certas vezes denso e acelerado. Além disso, o excesso de explicações e preenchimentos de lacunas não abre espaço para que o próprio público se envolva e imagine novos pontos para a história.

Elenco e personagens

O elenco todo trabalha muito bem, mas não é algo que vai ser percebido pelo público uma vez que não é completamente exigido pelo próprio roteiro. Assim como não há espaço para o próprio espectador especular sobre a trama, não há muito espaço para o elenco trabalhar. Logo, temos personagens envoltos em um ciclo de falas e explicações sobre a narrativa sem fim.

Direção e fotografia de Legado nos Ossos

Fernando González Molina, que assina como diretor, consegue trazer um clima pesado à trama. Além disso, esse aqui é um dos poucos acertos de Legado nos Ossos, pois a montagem das cenas e a estética delas são muito bem feitas. Porém, a fotografia lúgubre, que serve bem à trama no campo estético, acaba por ajudar a manter o clima denso e lento da narração, o que não é um erro da fotografia e sim de roteiro.

Cenografia e figurinos

Por fim, cenografia e figurino são os únicos que contam com uma boa execução por completo. Cenários bem montados, inclusive nos primeiros momentos do filme quando somos apresentados a uma Navarra de 1611 enchem os olhos. E os figurinos seguem a mesma linha, mesmo que em suas versões mais simples e contemporâneas.

E você, já assistiu ao filme? Conta para a gente o que achou!

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.