Os livros nacionais escrito por Raphael Montes são, com certeza, umas das melhores obras de terror que temos no país. Ele representa muito bem esse gênero literário na literatura brasileira. O vilarejo é um livro diferente de tudo que o autor já fez: é um livro com 7 contos diferentes que se interligam de alguma forma, dentro do livro, algumas ilustrações acompanham a história. Saiba como comprar o livro aqui.

Ficha Técnica

  • Título: O vilarejo
  • Autor: Raphael Montes
  • Editora: Suma de Letras
  • Páginas: 96
  • Ano de lançamento: 2015

Enredo

A história apresenta 7 contos diferentes que se interligam e cada conto tem como tema uns dos pecados capitais. Tudo se passa no ano de 1589, quando o padre e demonologista Peter Binsfeld faz a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio que provavelmente foi o responsável por invocar o mal em pessoas de um certo vilarejo.

Esse vilarejo era isolado e vivia bem, até que um certo dia o lugar foi devastado pela grande quantidade de neve em conjunto com a fome. O livro apresenta como os moradores daquele vilarejo, aos poucos, foram sendo dizimados por conta desses fatores e nos mostra toda a degradação pelo qual passaram.

Personagens

Por se tratar de várias histórias e essas serem contos, a obra não deixa uma brecha para conhecermos cada um deles, nem seu passado e nem suas personalidades. O que o leitor precisa saber é o que acontece ali no momento.

Uns dos objetivos, por assim dizer, do autor para essa obra é abrir um questionamento se o ser humano é ruim, maldoso e violento por natureza ou se para isso acontecer ele precisa de alguma situação externa. Por isso, os personagens dessa história mostram todos os seus instintos nessa busca insaciável pela sobrevivência num lugar cheio de desgraças. Tem até mesmo a ter um tom exagerado nessas características, os personagens chegam a quase que apresentar instintos primitivos.

Os personagens de O vilarejo são confrontados a cada capítulo sobre coisas que são de características pessoais de cada um, tal como sobre a ganância, a inveja, a luxúria, a gula, a soberba, a ira e a preguiça. Cada um deles provam como podem fazer o possível e o impossível para garantirem tudo a favor de si mesmo.

Escrita do Autor

A forma como o autor escreve é bem simples. Não apresenta uma escrita cheia de regalias e nem palavras muito difíceis, o que garante um maior alcance do público. Sem contar que ele exerce muito bem o gênero conto. Mesmo sendo histórias curtas (como um conto deve ser), prende o leitor do começo ao fim e faz com que, quem lê, espere ansiosamente pelo próximo conto.

Algo que Montes construiu bem foi a sua narrativa. O eixo de cada conto tem a ver com outro conto da história, para que assim eles se completassem de alguma forma e para que no final tudo se unisse a uma única coisa. Ele descreve bem a insanidade de cada personagem e faz com que sua escrita seja objetiva, sem dar voltas e voltas em torno do assunto.

E aí? Já leu O vilarejo? Comente!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.