Criado e filmado inteiramente pelo cineasta Hao Wu, o documentário conta sua própria vida, mas não de uma forma exatamente biográfica. Minhas Famílias é sobre um homem que vem de uma tradicional família chinesa e descobre-se gay. Mas, se a aceitação já é difícil aqui no Ocidente, no Oriente é infinitamente pior.

E o documentário é sobre isso, é sobre o processo de aceitação pelo qual sua família chinesa passou. Além disso, Hao agora decide construir sua própria família com Eric, seu marido. Porém, como sua família ainda é muito rígida e preconceituosa, seus próprios pais não querem que ele realize esse sonho, mesmo já tendo aceitado o fato dele ser homossexual.

Minhas Famílias inicia com Hao Wu mostrando uma das mulheres que está servindo de barriga de aluguel para ele e Eric e a família da garota, seus filhos e marido. E então é aí que ele passa a contar sobre uma de suas famílias, a que mora na China. O cineasta mostra momentos da festa de seu avô e conta um pouco sobre seus pais e algumas tias.

Veja Também!  Resenha | Fratura (Original Netflix)

Mas a questão aqui é que a grande maioria dessas pessoas aparece falando com Hao exigindo que, na próxima festa, ele apareça com uma mulher e filhos. Depois disso, o documentário passa a flutuar entre momentos em que o rapaz está em consultas com suas barrigas de aluguel e as conversas abertas com seus pais. Nem todos da família sabem que ele é gay e seus progenitores preferem que permaneça assim.

Hao mostra em Minhas Famílias como ele ainda precisa se esconder dos familiares

Agora que Hao vai ter seus filhos, seu pai está muito feliz, afinal, serão netos de seu único filho homem. Contudo sua mãe aparece diversas vezes chateada com a situação e, ao decorrer do documentário, ela começa a aceitar melhor.

Veja Também!  Dia das Crianças | 9 filmes estrelados por crianças

Mas, com a chegada dos bebês, ambos os pais passam a procurar soluções para a explicação disso. Inclusive, sugerem até que Hao conte na China que a mãe das crianças morreu.

Minhas Famílias é sobre um clã tradicional que preza, acima de tudo, seus costumes. Portanto, é um choque ter um rapaz gay entre eles. Hao captura em câmera momentos realmente bem significativos para a narrativa e constrói um documentário bem sólido e envolvente.

Se você gosta da temática, com certeza precisa ter o documentário em sua lista. Já, se você não gosta, é mais importante ainda ter. Isso porque ele mostra exatamente isso: o processo que essas pessoas tradicionais precisam passar para a aceitação. É um documentário incrível que precisa ser visto por todos, além de ter uma fotografia bem legal feita inteiramente pelo Hao.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Insatiable online
 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.