Nada Ortodoxa é a mais nova minissérie da Netflix, que foi lançada no dia 26 de março. A obra é baseada na autobiografia Unorthodox: The Scandalous Rejection of My Hasidic Roots (na tradução livre, Não ortodoxa: a rejeição escandalosa de minhas raízes hassídicas), de Deborah Feldman.

Sobre o enredo de Nada Ortodoxa

UNORTHODOX

A minissérie tem sua trama focada na jovem Esther Saphiro (Shira Haas) e em sua história de autoconhecimento e amadurecimento dentro de uma seita judaica. Seguimos a vida da jovem dentro de sua religião e o despedaçar de suas expectativas com relação a um casamento arranjado. Em meio às celebrações do Shabat, com destino à Alemanha, ela acaba por fugir de seu marido e de sua religião.

O roteiro trabalha com dois momentos narrativos, trazendo Yakov Shapiro (Amit Rahav) ao lado de Moische Lefkovitch (Jeff Wilbusch) em busca de sua esposa, que está encontrando a si mesma em Berlim, e, em contra partida, flashbacks da vida de Esther e dos momentos que a levaram à fugir.

Alexa Karolinski assina a produção do roteiro e traz uma belíssima construção dos fatos apresentados da vida de Esther. Existe, ali, a crítica ao patriarcado da seita, mas também o respeito e a admiração à religião. Existe ali o descobrimento da belíssima Berlim, mas as dores do passado de uma jovem que teve seus ancestrais perseguidos por uma Alemanha nazista. Nada está óbvio demais, tampouco implícito demais, é apenas natural. E isso é incrível pois consegue prender o expectador a cada mínimo detalhe da trama.

Elenco e personagens

O elenco contém atores muito competentes, principalmente a jovem israelita Shira Haas, que interpreta Esther. Shira consegue trazer toda o sentimento e mágica da construção de roteiro de sua personagem para a telinha. A atriz passa com maestria os sentimentos da jovem. Um dos momentos mais emocionantes, inclusive, é quando a jovem assiste uma orquestra pela primeira vez. A passagem da emoção é tão grande por meio da atriz que chega a ser mágica.

Mas não é só ela e nem tudo é apenas drama em Nada Ortodoxa. Temos um alívio cômico e que é necessário na minissérie, que trata dos atrapalhados Yakov Shapiro (Amit Rahav) e Moische Lefkovitch (Jeff Wilbusch), que estão em busca da jovem. Ingênuos, inocentes e atrapalhados. Conseguem trazer seu charme à narrativa.

Direção e fotografia de Nada Ortodoxa

UNORTHODOX

A direção de Nada Ortodoxa é da alemã Maria Schrader. Aqui, há um objetivo claro com relação à direção e funciona perfeitamente. O foco de Maria é, claramente, a critica contra o patriarcado e a forma como ele poda a liberdade de mulheres por todo o mundo. Ela traz isso para a série de forma muito respeitosa, mas, ainda sim, crítica.

Ademais, a fotografia trabalha com uma película e paleta de cores vibrantes, mas delicadas. Isso serve muito bem à trama uma vez que Esther é uma garota ingênua que está descobrindo o mundo novamente.

Cenografia e figurinos

Por fim, a cenografia nos transporta para belíssimas locações na moderna Berlim. Já o figurino traz, através das roupas de Esther, a reflexão de sua conexão com a religião, assim como podemos vem em outros membros da seita os detalhes da roupagem característica utilizadas por eles. É uma imersão em culturas diferentes, sem dúvidas.

E então, você já assistiu à série? Conta para a gente o que achou dela nos comentários!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.