O Grito – Origens é uma série de terror que teve sua primeira temporada lançada em julho de 2020 na Netflix. A direção é assinada por Shô Miyake e seu elenco é composto por Yoshiyoshi Arakawa, Yuina Kuroshima, RirikaKoki Osamura, Seiko Iwaido, Kai Inowaki, Ryushin Tei, Yuya Matsuura, Kaho Tsuchimura, Takemi Fujii, Ryota Matsushima, Haruka Kubo, Shinsuke Kato, Nana Yanagisawa, Atom Shukugawa, Yura Anno, Tokio Emoto, Nobuko Sendo, Kana Kurashina, entre outros nomes.

Enredo de O Grito – Origens

O Grito – Origens conta a história de um pesquisador paranormal que decide investigar uma casa, onde, há alguns anos, foi palco de uma coisa terrível que aconteceu com uma mãe e seu filho. Ao lado dele no protagonismo, há uma estrela de TV que, junto com o seu cônjuge, escuta vários passos por toda a sua casa.

O ritmo da série em média é lento, entretanto isso acaba não sendo um grande problema já que os episódios são curtos e em pouca quantidade.

Elenco e Personagens

Esse é um grande problema da série: a construção e o desenvolvimento dos seus personagens, que são extremamente mal feitas. Isso porque não há motivações e não há empatia dos personagens com o público, o que é essencial ao tipo de terror que a obra se propõe a fazer, uma espécie de terror psicológico mais atmosférico, que possua um ar angustiante. Mas nada disso funciona sem o combustível desse tipo de trama: os personagens.

Logo, se o público não simpatiza, não se importa ou não sente empatia pelos personagens quando eles entrarem em perigo, o público não vai sentir nada. As atuações não são tão boas assim. Em sua maioria, são extremamente caricatas, o que afasta ainda mais os personagens do público, como Yuina Kuroshima, que interpreta a Kiyomi, que não consegue suavizar a sua atuação, deixando-a brusca e, como consequência, menos realista.

Direção e Fotografia de O Grito – Origens

A direção de Shô Miyake, no começo parece optar por caminhos mais difíceis, digamos assim. Com planos mais longos, optando por travelings em vez de cortes secos, mas ao longo dos episódios, isso muda e, tanto a direção, quanto a montagem, fica mais pobre em técnica.

Falando em montagem, outra coisa que poderia ser mudada seria a duração da obra, já que toda essa temporada caberia com uma certa tranquilidade em um filme, já que ela possui poucos episódios e eles ainda sim são bem curtos. Além disso, uma coisa que mais atrapalha do que ajuda é a trilha sonora, que estraga alguns dos momentos de tensão com uma trilha muito pesada, tirando a atenção da imagem que, no momento, é mais importante.

Por fim, a fotografia foca bastante em tons mais escuros, usando principalmente o cinza, bem comum em filmes e em séries do gênero, que serve para dar um clima mórbido, como se aquele lugar fosse morto.

Cenografia e Figurinos

A série se passa em diferentes épocas e em diferentes décadas, mudança que até é perceptível nos cenários e nos figurinos, como as TVs, as roupas, etc. No entanto, esse é o único triunfo da direção de arte.

E você? O que achou da série? Conta pra gente nos comentários.

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.