O Maior Assalto é uma minissérie de suspense que foi lançada em 14 de agosto de 2020 na Netflix. A criação é assinada por Pablo González e C.S. Prince e seu elenco é composto por Andrés Parra, Christian Tappan, Marcela Benjumea, Juan Sebastián Calero, Waldo Urrego, Rodrigo Jerez, Katherine Vélez, Paula Castaño, Pedro Suárez, ente outros nomes.

 Enredo de O Maior Assalto

O Maior Assalto acompanha a história de Chayo (Andrés Parra), um criminoso que pratica assaltos sem deixar vestígios. Entretanto, depois de um que deu errado, ele decide montar uma joalheira. Porém, tudo muda quando ela é assaltada e Chayo acaba afogado em dívidas. Sem querer baixar o seu padrão de vida, ele decide fazer um dos maiores assaltos que o mundo já viu. A história é baseada em fatos verídicos.

O ritmo é bem rápido e direto, sem perder muito tempo com floreios. Além disso, os acontecimentos se sucedem com muita fluidez e a história prende facilmente, não por causa de sua qualidade, mas sim por sua simplicidade, o que a torna gostosa de se assistir.

Veja Também!  Resenha | O Outro Pai (Original Netflix)

Elenco e Personagens

Aqui há uma atenção clara na dupla protagonista, Chayo (Andrés Parra) e Molina (Christian Tappan). Eles têm sim a maioria de suas características muito bem construídas e desenvolvidas. Além disso, são dois personagens e atores que possuem muita química. Dessa forma, são feitos para criar empasses entre o grupo, já que são bem diferentes.

Agora, os outros personagens não têm uma mínima atenção e, ao longo da minissérie, isso não muda. Na verdade, a apresentação deles é bem característica do gênero, como quando eles precisam de alguém com alguma especialidade e alguém diz: “eu já sei quem é o cara”. Aí o personagem é apresentado fazendo a sua especialidade, a imagem congela e uma legenda com o apelido e sua especialidade aparecem. Depois, há um alivio cômico. As atuações dos coadjuvantes são bem simples, não há muita coisa de especial nela. No entanto, a dupla protagonista faz um ótimo trabalho, especialmente o Andrés Parra.

Direção e Fotografia de O Maior Assalto

A direção é bem simples e sem muita personalidade. Os planos são simples, mas os enquadramentos conseguem deixar os elementos mais importantes em quadro. A montagem, se fosse um pouco mais bem pensada e o roteiro mais elaborado, talvez a série pudesse ser resumida em um filme, mesmo que com mais de duas horas. Mas ela não é ruim, pelo contrário. Na verdade, com isso, a trama possui mais profundidade, pois tem mais tempo de tela. No entanto, seria apenas uma possibilidade.

Veja Também!  Ficha Técnica | You Animal! (Original Netflix)

A fotografia não parece se preocupar muito com a coloração. Já com a iluminação, é possível ver um pouco de atenção, onde é possível observar que ela não é reta. Ou seja, ela cria sombras as vezes no próprio rosto do personagem e isso é feito para tirar a atenção do que não importa, onde há menos luz, e trazer a atenção para onde há mais luz.

Cenografia e Figurinos

A série se passa nos anos noventa, mas nem o cenário, nem os figurinos deixam isso muito evidente. Dessa forma, a direção de arte é simples e, já que na produção não há muita preocupação com as cores, e a direção de arte está diretamente relacionada a isso, ela se torna um pouco mais pobre.

Veja Também!  Ficha Técnica | Sem Conexão (Original Netflix)

E você? O que achou do filme? Conta pra gente nos comentários

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.