O Monstro do Monstro de Frankenstein é um falso documentário, produzido pela Netflix e protagonizado pelo ator David Harbour, muito conhecido pelo papel de Jim Hopper na série, da mesma plataforma, Stranger Things. É um filme curto, de apenas 30 minutos de duração, o que é muito bom para quem quer assistir uma produção rápida e muito divertida.

A produção conta a fictícia história do pai do próprio David Harbour, David Harbour Jr., interpretado por ele mesmo. O reconhecido ator enfrentava sérios problemas na carreira, que estava muito decadente, e, para tentar se salvar e recuperar o prestígio, resolveu produzir uma peça de teatro, mas as coisas não saíram como ele planejava. O filho decide investigar o passado do pai e sua antiga carreira, mas acaba desenterrando fatos que ele não gostaria de ter descoberto.

O curta se trata de um mockumentary (mocumentário): gênero em que falsos documentários usam de artifícios para fazer o espectador acreditar que as imagens são reais e que, um dia, aquilo aconteceu. Temos aqui um belo representante do gênero, pois a obra protagonizada por Harbour é divertida, inteligente, engraçada e envolvente, com reviravoltas dignas de um ótimo melodrama.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Love Alarm online

Desde o início, o filme já apresenta ao público características que deixam claro que tudo ali não passa de ficção, porque as situações e as cenas são absurdas demais para serem reais. E isso é o mais interessante do curta e o que o deixa mais hilário. Até mesmo as entrevistas têm um ar cômico. A narrativa é não-linear, pois voltamos, várias e várias vezes, ao passado, para acompanhar a carreira de Harbour Jr. A forma como o diretor utilizou a metalinguagem, ao encaixar a peça dentro do filme, é muito boa. Inclusive, no teatro, há, também, metalinguagem, pois os atores discutem, de forma muito engraçada, sobre atuação e como ser ator, durante o espetáculo.

David Harbour Comedy Special 2019

O melodrama é muito explorado, as cenas no teatro são extremamente exageradas e “mal feitas”, e é daí que vem o verdadeiro humor do filme. Caras e bocas dos atores, atuações exageradamente expressivas e difíceis de acreditar, a atriz que aparece no fundo, logo depois de ter saído de cena, e um cenário muito, muito caótico, praticamente caindo aos pedaços, como, por exemplo, uma porta que ninguém consegue fechar direito. É tudo tão absurdo que fica muito engraçado.

Veja Também!  Ficha Técnica | Simon Amstell: Set Free (Original Netflix)

Existem algumas referências bem interessantes no curta, como quando utilizam a lei de Chekhov para se referir à arma em cima da mesa: “Se há uma arma, no primeiro ato, ela deve ser disparada até o final”. Há também o comercial fictício do “Chekhov’s: Guns & Ammo” (um dos patrocinadores da peça de Harbour Jr.), no qual diz: “Você tem que atirá-la”, claramente referindo-se a esse artifício teatral. Não podemos nos esquecer que o nome da cientista que vai ver o monstro do Dr. Frankenstein é Macbeth, outra referência, desta vez à aclamada tragédia de Shakespeare.

A fotografia é muito boa e há um contraste bem interessante entre as cenas atuais e as antigas: a qualidade das imagens muda bastante, as cenas do passado dão a impressão de que realmente estamos assistindo a uma filmagem antiga.

Veja Também!  Ficha Técnica | Love Alarm - 1ª Temporada (Original Netflix)

As atuações estão excelentes, com destaque, sem dúvidas, para David Harbour: ele consegue fazer o espectador rir do início ao fim. Sua atuação extremamente exagerada é perfeita para o melodrama absurdo que o curta se propõe a entregar. Ele consegue tirar sarro de si mesmo e fazer dois personagens divertidíssimos. Kate Berlant também está muito engraçada como a cientista Macbeth. Alex Ozerov também faz um ótimo trabalho como arquirival de Harbour Jr. Os três têm muita química e isso é visível nas cenas. Os outros atores são: Alfred Molina (Frida, Homem Aranha 2), Michael Lerner (Barton Fink: Delírios de Hollywood), Lídia Porto (Get Shorty) e Mary Woronov (Rock ‘n’ Roll High School).

O Monstro do Monstro de Frankenstein é um curta-metragem inteligente, dinâmico, divertido, engraçado e muito interessante. Mesmo que você não curta melodramas, vai se divertir demais nessa comédia.

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.