O Resgate do Soldado Ryan foi lançado em 5 de março de 1999 no Brasil. Foi dirigido por Steven Spielberg e seu elenco conta com Tom Hanks, Tom Sizemore, Edward Burns, Barry Pepper, Adam Goldberg, Vin Diesel, Matt Damon, entre outros nomes de Hollywood.

Enredo de O Resgate do Soldado Ryan

O filme começa na praia de Omaha no dia D, hora H, quando John H. Miller (Tom Hanks) e outros soldados esperam para a sua provável morte. Depois de muito sangue derramado, Miller acaba recebendo a missão de resgatar James Francis Ryan (Matt Damon), o único sobrevivente de quatro irmãos. E a cada vez que eles chegam mais perto de Ryan, uma pergunta fica muito frequente entre os soldados: vale a pena gastar a vida de vários soldados para salvar um?

O filme possui um ritmo muito acelerado e muito disso se deve a suas cenas de ação, que prendem os olhos de quem assiste à tela. Ademais, seus fatos ocorrem em sequência, o que, na maioria das vezes, termina em tragédias, o que deixa o público na ponta da cadeira.

Elenco e Personagens

Os personagens são muito bem construídos e cada um possui sua função no grupo, como Jackson (Barry Pepper), que é o sniper, Upham é o tradutor (Jeremy Davies) e temos o enfermeiro Wade (Giovani Ribisi).

As atuações são um dos grandes pontos altos do filme, com ótimas performances, principalmente nas cenas de drama, onde é possível ver o medo e a melancolia dos soldados, e a obra faz questão de colocar os seus personagens como pessoas simples, o que deixa a empatia do público com eles muito mais fácil.

Além disso, os personagens também possuem defeitos, o que os deixa mais únicos ainda. E existem vários destaques, como a atuação de Tom Hanks, ou até mesmo de Vin Diesel.

Direção e Fotografia de O Resgate do Soldado Ryan

A direção tem um papel muito importante no filme, pois o roteiro é relativamente simples. Depois da batalha em Omaha, o titulo explica o resto do filme. Spielberg aqui coloca o público como um soldado, a câmera, na grande parte das cenas de ação, balança de um lado para o outro como se estivesse correndo e treme a cada explosão também, o que acaba imergindo o público ainda mais na história.

Além disso, o filme é extremamente violento, o que grande parte das vezes deixa o público em choque.

A fotografia destaca muito o cinza e o verde e a saturação aqui é minima, o que deixa a imagem mais morta e serve bem ao filme, já que a morte é bem presente. E com certeza ficaria bem estranho usar cores saturadas como o amarelo ou o laranja, algo que acontece por exemplo em Apocalypse Now, de Copolla, mas é uma coloração que o Vietnã proporciona.

Cenografia e Figurinos

A direção de arte nesse filme serve muito bem à ele tanto nos cenários, quanto nos figurinos. A cenografia, por exemplo, ajuda bastante na imersão do filme com prédios antigos e, na maioria das vezes, em ruínas. Além disso, há armas, tanques, veículos e acampamentos que fazem parte da cenografia. Os figurinos não ficam para trás, trazem os capacetes, bolsas, jaquetas, botas, etc.

E você, já assistiu a esse clássico? Deixe sua opinião nos comentários. Confira outra resenha aqui.

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.