Dos mesmos criadores de 3%, série brasileira de sucesso, Onisciente chega à Netflix prometendo aliar-se a um conceito que já conhecemos em produções internacionais, as distopias, cenário pouco explorado pelos tupiniquins. O elenco principal conta com Carla Salle, Jonathan Haagensen, Luana Tanaka, Guilherme Prates, Sandra Corveloni e Marcello Airoldi.

Sobre o enredo de Onisciente

A trama de Onisciente gira em torno de uma sociedade sem privacidade. Em uma São Paulo futurística, com taxas de crime baixas, todos são vigiados por pequenos drones. Dessa forma, caso alguém queira fazer algo ilícito, as autoridades rapidamente neutralizam o indivíduo.

Então, nossa protagonista, Nina (Carla Salle) é a que irá contrariar as regras dessa nova sociedade. A garota entra em uma investigação para descobrir quem matou seu pai e é possível acompanhar todos os seus desafios para driblar a investigação constante. O roteiro de Pedro Aguilera (3%) contém alguns erros, tornando a história um pouco superficial. Mas, ainda sim, é uma série que aborda um assunto necessário e convida o público a refletir.

Elenco e personagens

O elenco consegue entregar, no geral, uma boa atuação. Com constância, dureza e naturalidade, podemos ver em todos eles uma representação não impecável, mas suficiente do que é proposto pela série.

E, para falar especificamente de uma personagem, podemos escolher, obviamente, a protagonista. Nina é forte, cativante e determinada e consegue envolver o espectador em sua história.

Direção e fotografia de Onisciente

A fotografia da série conta com cenas de uma película mais fria em alguns momentos, mais quente em outras. Um enquadramento satisfatório, sempre tentando manter a protagonista em destaque. Porém, a direção traz cenas soltas e sem sentido que se perdem em meio à narração, deixando pontas soltas na história.

Cenário e figurino

O cenário futurístico de Onisciente não traz mudanças completamente absurdas na forma como entendemos o mundo, mas, ainda sim, podemos ver o reflexo da “evolução” tecnológica. Além disso, o figurino também permanece bem parecido com o que vemos hoje, não trazendo muitas reflexões estampadas nele.

E então, você já assistiu à série? O que achou dela? Conta para a gente aqui nos comentários!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.