Maslany, carregando nas costas vários papéis, cada um com suas peculiaridades e desenvolvidos com maestria, continua sendo a razão de muitos para assistirem a 2ª temporada de Orphan Black.

A tensão e o suspense só aumentaram, mas os problemas também. A história das mulheres jovens que na última temporada aprenderam que faziam parte de um experimento de clonagem de algo chamado Instituto Dyad, sugere perguntas sobre ética e moralidade, o poder, a promessa da ciência e muito mais.

Pena que o enredo não suba ao nível dos desafios de atuação. Em vez de fazer os espectadores refletirem sobre as grandes questões, Orphan Black nos mantém em sintonia com a performance de Maslany e desejando que a narrativa correspondesse aos seus pontos fortes.

Veja Também!  Resenha | A Pequena Suíça (Original Netflix)

A série em si é boa, muito boa. Mas nessa 2ª temporada, às vezes, temos a impressão de que talvez a superestimamos. Tatiana nunca terá um veículo melhor para mostrar suas habilidades de atuação. Orphan Black é divertida de assistir, mas apenas porque Maslany oferece personagens tão diversos e precisamente definidos que valem a pena assistir.

A 2ª temporada de Orphan Black trouxe mais suspense e tensão

Nesta temporada, enquanto as irmãs clones Sarah, Alison e Cosima buscam respostas para a questão literal de onde vieram, elas estarão lutando por suas vidas. Tensão, tensão e tensão. Isso é bom, na verdade. E é o que nos faz esquecer o que pode acabar com essa nossa fixação pela série.

Veja Também!  Resenha | A Pequena Suíça (Original Netflix)

Por mais que tenhamos a impressão de que Orphan Black se resume a sua atriz principal, temos que dar o braço à torcer e valorizar a habilidade da produção de mudar e combinar gêneros – às vezes na mesma cena. É isso o que nos mantem viciados.

Temos a história de ficção científica sobre os perigos da ciência avançando acima da legalidade e moralidade. Há também um elemento de suspense em tudo isso. Várias das clones se uniram na esperança de descobrir como elas surgiram. Também o porquê do Instituto Dy, da CIA, estar tão interessado em monitorá-las e controlá-las. Alison e Felix ficam por conta da parte cômica. Sem esquecermos dos trechos do drama policial quando Sarah originalmente assumiu a identidade de Beth Childs na polícia.

Veja Também!  Resenha | A Pequena Suíça (Original Netflix)

A 2ª temporada de Orphan Black é como se fossem várias séries dentro de uma. Esperamos que continue sendo assim no que ainda vem por aí.

 

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.