Outlander tem como grande força em sua 2ª temporada, ou pelo menos uma das grandes forças, a segurança com que conduz o enredo. A série continua a desafiar expectativas, mudando gêneros às vezes cena a cena. No entanto, sempre se mantém firme em sua visão rica e profundamente séria.

Encontramos a nossa heroína, a corajosa Claire Randall-Fraser (Caitriona Balfe), mais uma vez dividida entre os tempos. Parte da temporada acontece em uma época diferente, enquanto na trama principal do século 18, Claire (que está grávida, lembre-se) está navegando pela política europeia com seu marido sexy, Jamie Fraser (Sam Heughan).

Assim, os episódios trabalham para reconciliar esses dois tópicos do enredo, tudo isso enquanto nos dá uma pequena lição de história escocesa revisionista, com alguns franceses.

Veja Também!  Resenha | Até que a Gente te Separe (Original Netflix)

Claire e Jamie viajaram para a terra das uvas e do queijo para tentar impedir a rebelião jacobita de 1745. Revolução que se mostrou desastrosa para o povo das Terras Altas que Claire veio a amar.

As complicadas questões já complicadas são uma subtrama envolvendo a varíola, algumas pessoas novas para flertar e um monte de fantasias fabulosas em Versailles, uma viagem que Outlander faz no início da segunda temporada.

A 2ª temporada de Outlander nos faz questionar sobre o que acontecerá sobre o casal principal

 

Uma questão que devemos ressaltar é o contentamento que é a ruína do drama. Na segunda temporada, os escritores criaram uma maneira mesquinha, astuta e convincente de perturbar a felicidade conjugal de Jamie e Claire. Mas eles não podem ser dilacerados e reunidos repetidas vezes para sempre, podem?

Veja Também!  Resenha | Dirty John - O Golpe do Amor (Original Netflix)

O que a gente fica se perguntando é: o que vai acontecer com Claire e Jamie?  A decisão, em última análise, deve ser tomada de um jeito ou de outro. O romance central do show é ótimo, mas Outlander não pode empurrar isso com a barriga por tanto tempo.

A série continua a ser uma experiência agradável, mas não necessariamente tem uma sensação de expansividade – ou, pelo menos, longevidade.

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.