Quem nunca sentiu medo do escuro? É um horror que atinge varias pessoas, principalmente durante a infância. E é isso que é explorado de forma muito competente pelo diretor David F. Sandberg, como já havia feito em seu curta de mesmo nome, que inspirou o longa do qual falamos aqui. Em um meio explorado de forma exaustiva e com muitas produções parecidas e fracas, é muito bom assistir a uma obra de terror que consegue ser uma das poucas exceções. A produção é feita por James Wan, que esteve por trás (como produtor, roteirista ou diretor) de diversos filmes do gênero, como A Freira e as franquias Sobrenatural, Invocação do Mal, Anabelle e Jogos Mortais. Quando as luzes se apagam pode ser comparado a Invocação do Mal, em termos de qualidade, mas, apesar de ambos serem filmes de sustos, o longa abordado nesta resenha vai além disso.

Quando as luzes se apagam conta a história de uma família desestruturada, assombrada por uma entidade que só aparece no escuro. A filha mais velha, Rebecca, sempre foi perseguida pela criatura, quando criança, e seu irmão mais novo começa a passar pelo mesmo horror. Eles precisam enfrentar seus medos e sobreviver a esse mal, mas nunca com as luzes apagadas.

Veja Também!  Ficha Técnica | Sem Conexão (Original Netflix)

O longa não decepciona quem esperava uma produção à altura do curta que o inspirou. Apesar de ser mais um terror de jumpscares e com alguns clichês típicos do gênero, tem o seu diferencial. A começar pela direção muito competente de David F. Sandberg, que sabe guiar os atores e criar o clima de horror com maestria. Ele soube encaixar tudo muito bem: a música, a fotografia, as atuações, tudo contribui para o terror e o filme consegue levar medo ao público. A narrativa é bem feita, o longa não sofre com um problema típico de filmes do gênero: enrolar demais e entregar um desfecho bem abaixo do esperado. Ele prende o espectador do começo ao fim e consegue criar o clima de suspense e tensão que a obra necessita. Sandberg pouco utilizou efeitos especiais no filme, o que é de se admirar, já que muitos longas de terror sobrenatural adoram investir pesado nisso. Luz natural foi usada em grande parte da produção e a tão temida criatura foi interpretada por uma atriz de verdade, o que passa mais veracidade e torna tudo ainda mais assustador. 

O figurino combina perfeitamente com o clima obscuro da produção. Roupas de tons neutros, que pouco chamam a atenção. A fotografia é um ponto muito positivo do longa. As cenas no escuro contribuem para aumentar o medo não só nos personagens, mas também no público. E isso é usado no momento certo, não se torna algo apelativo. As atuações também são um ponto muito forte: os atores conseguem transmitir veracidade e deixam a história ainda mais realista. O destaque, com certeza, vai para o filho mais novo, Martin (Gabriel Bateman), que surpreende com seu enorme talento e tão pouca idade. Ele consegue transmitir com muita competência o clima de horror instalado no filme. Rebecca (Teresa Palmer) e Sophie (Maria Bello) não ficam muito atrás. 

Quando as luzes se apagam pode não trazer nada revolucionário ao mercado do terror, mas é um longa diferente de muitos que estão sendo produzidos nos últimos anos. Ele é tenso e assustador, mas não falo de sustos baratos e mal feitos, como vemos aos montes. Ele cria uma atmosfera de horror e suspense que te prende e te incomoda. Quem tem medo do escuro, talvez não durma à noite. Quem não tem, pode se sentir um pouco mais incomodado com a escuridão. Mas a obra não trata apenas do terror, ele aborda uma questão muito discutida e extremamente importante: a depressão, que é personificada na criatura que persegue a família. Apenas pelo fato de conseguir ir além do terror, como poucos, e abordar um tema tão complicado, Quando as luzes se apagam já consegue ser diferente e merece ser assistido. 

E você? Já assistiu? Conte pra gente o que achou!

Veja Também!  Ficha Técnica | Guillermo Vilas: Esta Vitória é Sua (Original Netflix)
Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.