O cinema espanhol costuma nos presentear com obras intensas e belíssimas, muito diferentes do que estamos acostumados a assistir. Quem Você Levaria para uma Ilha Deserta? não decepciona e se encaixa nessa descrição. É um filme muito simples, mas intenso. Escrito e dirigido por Jota Linares, baseado em sua peça de teatro de mesmo nome, mostra os dramas vividos pelos quatro amigos Marta (María Pedraza), Celeste (Andrea Ros), Eze (Pol Monen) e Marcos (Jaime Lorente). Decisões e mudanças fazem suas vidas tomarem caminhos completamente diferentes. Na última noite juntos, eles decidem comemorar e acabam bebendo demais. O álcool, misturado a uma brincadeira feita por Celeste, dá início a uma série de confissões que podem por em risco seus relacionamentos. Um segredo pode ser responsável por reviravoltas intensas nas vidas dos personagens.

A narrativa de Quem Você Levaria para uma Ilha Deserta? é lenta, mas não deixa o filme cansativo. Por ser inspirado em uma peça de teatro, é compreensível que seja assim, afinal, são linguagens, ritmos e estilos de atuação diferentes. Essa cadência é necessária para que possamos conhecer os personagens e observar tanto as suas mudanças quanto a mudança de intensidade do longa. Este se mostra calmo e um tanto sem graça até a metade, quando há uma mudança muito significativa e tudo é jogado de uma só vez no espectador.

Veja Também!  Ficha Técnica | Brené Brown: The Call to Courage (Original Netflix)

A direção se destaca de forma muito positiva. Jota Linares soube, com competência, adaptar a peça para a linguagem do cinema, sem perder a essência do teatro, a qual encontramos em algumas partes do filme, como nas atuações, no cenário e na fotografia. Esta é um dos maiores destaques da obra. A alta temperatura indicada no início do filme, que está provocando um calor praticamente insuportável na Espanha e está incomodando tanto as pessoas, é destacada pelos tons quentes da fotografia. Esta é capaz de nos aproximar dos personagens e nos dá a impressão, algumas vezes, de estarmos muito perto, quase dentro do filme. É possível perceber todas as expressões dos atores, tudo parece ser feito para que nada escape dos nossos olhos.

Veja Também!  Corujão I | Globo exibe '(500) Dias com Ela' (17/04)

As atuações são, sem dúvidas, o melhor elemento do longa. Todos trabalham muito bem e conseguem mostrar as mudanças significativas de seus personagens. Eles conseguem dizer absolutamente tudo apenas com o olhar, não precisariam falar nada. Jaime Lorente e Pol Monen têm olhares intensos e passam muita veracidade em cena. Andrea Ros também atua muito bem. O destaque vai mesmo para María Pedraza, que, apesar de possuir uma personagem com uma carga dramática menor que a dos outros, cresce, no filme, de uma forma surpreendente. É uma atuação simples, bonita, sem exageros. É muito interessante a forma como seu olhar muda e como ela consegue passar todas os sentimentos da personagem através dele. Sua cena final conseguiu me emocionar.

Veja Também!  Primeira Vez Amor | Original coreana da Netflix já está disponível

Quem Você Levaria para uma Ilha Deserta? é um filme simples, mas muito interessante. Todos os seus elementos se encaixam perfeitamente, e o resultado é surpreendente. Parece um filme bobo, mas não é, tem muito a dizer. Fala sobre mudanças, escolhas, recomeços, planos, mentiras, verdades e relacionamentos. É impressionante como uma simples noite pode mudar a vida inteira de uma pessoa.

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.