Sebastian Maniscalco: Stay Hungry é o mais novo especial de stand up comedy da Netflix. Se você nunca teve a chance de desfrutar de um dos especiais deste comediante, assista.

Sebastian tem um estilo muito físico de comédia. Você pode ver suas emoções em seu rosto enquanto ele corre ao redor do palco, imitando outras pessoas e situações ridículas para arrancar risadas da plateia.

Como ele consegue ser destaque em meio a um mar de talentos espalhados pelo mundo? A resposta para essa pergunta é simples: Maniscalco é um dos mais bem sucedidos comediantes trabalhando agora, porque passou os últimos anos construindo um grande público.

Veja Também!  Baby | Terceira temporada da série será a última

Com nada além de um único banquinho preto em um palco despojado, Sebastian Maniscalco: Stay Hungry expõe como foi sua educação, o nascimento de sua filha, entre outras coisas.

Sebastian Maniscalco: Stay Hungry traz a melhor versão do comediante

Para aqueles que não estão familiarizados com Maniscalco é preciso usar um pouco da imaginação. Pense em uma mistura de Adam Sandler, com algumas expressões faciais de Jim Carrey. O resultado disso é um retrato bastante preciso da presença no palco de Sebastian.

Ocasionalmente, sua fisicalidade é a piada, especialmente quando ele está expressando sua exasperação. Neste conjunto, a pessoa com quem ele está mais frequentemente exasperado é sua esposa.

Veja Também!  Resenha | Celeste e Jesse para Sempre (2012)

Sebastian Maniscalco: Stay Hungry tem o mesmo nome de seu livro recém-lançado, mas não trata dos mesmos temas. O comediante concentra-se neste stand up em como apenas suas próprias neuroses desempenham um papel em sua – muitas vezes hilariante – frustração com a maneira como as coisas funcionam.

Nas cenas que Maniscalco coloca no palco, o mundo é indigno de confiança. Para ele, uma série de outras pessoas não confiáveis ​​estão no controle.

Quem não tem costume com o tipo de comédia lá de fora, pode ser que ache as piadas insensíveis. Talvez até as ache sem graça. Mas é garantido que, por trás dessa falta de traquejo, há protestos pessoais em forma de boa comédia.

Veja Também!  Resenha | Click (2006)

 

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.