Sexo, Drogas e Jingle Bells de Jonathan Levine, é outra parceria de Seth Rogen em que o talentoso comediante/escritor enfrenta a vida adulta, aprendendo que a amizade pode sobreviver à jornada até a maturidade.

Em toda a comédia estridente e cheia de drogas, o personagem de Rogen e seus melhores amigos falam repetidamente que essa é a última festa desse tipo. Isso nos faz pensar se Rogen não estava fugindo das críticas à repetição no passado.

No entanto, Sexo, Drogas e Jingle Bells é uma comédia bem-intencionada, com algumas gargalhadas e algumas grandes falhas. Mas até que funciona bem, já que Rogen e seus colegas de elenco interpretam de uma forma que os torna simpáticos.

Veja Também!  Aquaman | Assista a uma nova cena do filme!

No filme vemos três melhores amigos – Ethan (Joseph Gordon-Levitt), Isaac (Seth Rogen) e Chris (Anthony Mackie) – que passaram a véspera de Natal juntos por mais de uma década, desde que Ethan perdeu seus pais, fazendo o melhor para ser tão divertido quanto possível, agindo principalmente como idiotas.

O evento anual está sobrecarregando a realidade da idade adulta. Isaac tem uma esposa amorosa (Jillian Bell), que está bem no fim da gravidez. Chris está lidando com uma questão completamente diferente de antes, pois agora é atleta. Enquanto isso, Ethan recentemente se separou de Diana (Lizzy Caplan), mas a quer de volta.

Sexo, Drogas e Jingle Bells é relativamente um bom filme para se dar algumas risadas

Dois eventos definem a trajetória de Sexo, Drogas e Jingle Bells. Ethan consegue ingressos para uma festa lendária de Nova York conhecida como “The Nutcracker Ball”. Já a esposa de Isaac lhe dá uma caixa de drogas para devolver-lhe um pouco da insanidade de antes naquela noite.

Veja Também!  Cinema Especial | Globo exibe o filme 'Minha Mãe É Uma Peça 2' - (13/12)

O filme tem piadas ruins o suficiente para fazer você se perguntar se Rogen não deveria ter amadurecido neste subgênero antes. No entanto, termina com pontos fortes. A última meia hora é a melhor do longa-metragem, já que conhecemos e gostamos desses personagens.

Os roteiristas acabam perdendo tempo para chegar às grandes piadas e realizações emocionais que todos esperavam. No final, não são as baixas luzes daquelas “noites loucas” de nossa vida que lembramos. Sexo, Drogas e Jingle Bells tem destaques suficientes para torná-lo um bom filme para se assistir no fim de ano.

 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
Veja Também!  Era Uma Vez um Deadpool | Atriz diz que anti-herói pode constinuar fazendo sucesso mesmo de modo censurado
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here