Shooter é um thriller de ação, onde Ryan Phillippe interpreta Bob Lee Swagger com maestria. O cara é um atirador de elite dos fuzileiros navais, que sai em fugido depois de ser enquadrado em uma trama geopolítica emaranhada.

Baseado no filme amplamente esquecido de 2007, estrelado por Mark Wahlberg e no romance “Point of Impact”, de Stephen Hunter, a série foi produzida por Wahlberg.

Logo de cara o primeiro episódio abre com uma arma atirando na câmera. Temos então uma explicação sobre as três maneiras que uma bala pode matar alguém e depois corta para as imagens dos assassinatos do Rev. Martin Luther King Jr. e Lee Harvey Oswald.

Veja Também!  Resenha | A Pequena Suíça (Original Netflix)

O episódio também inclui vários tiros (imaginados) em direção à cabeça do presidente, e um nível de detalhes sobre linhas de visão, velocidade do vento e trajetórias que deixariam qualquer fetichista maluco.

Shooter tem seus temas conspiratórios, visualizados graficamente diversos tiros, agentes russos e tudo o mais. Mas não é exatamente o que a maioria consideraria um escapismo prazeroso neste momento particular.

A 1ª temporada de Shooter mostra o quanto a série é uma mistura de Sniper Americano e O Fugitivo

Mas o maior problema da série não é se mostrar desconfortável às vezes. É que o programa praticamente não tem nenhum ponto de vista sobre as questões complicadas que ele traz à tona. Questões estas que vão desde a situação do retorno dos veteranos às operações militares secretas até a cultura armamentista.

Veja Também!  Resenha | A Pequena Suíça (Original Netflix)

Shooter parece que foi projetado para ser um cruzamento de Sniper Americano e O Fugitivo. A combinação até que soa bastante atraente no papel. No entanto, não tem nem o peso emocional do primeiro nem o suspense do último. Em vez disso, precisa buscar um pouco mais de emoção no grande potencial que tem.

Tudo bem que, à medida que os episódios avançam, evoluem para um thriller político bastante convencional. Eles misturam os quase clichês de agentes do governo corrupto, conspirações sombrias e reviravoltas implausíveis.

Temos mesmo que aguardar para ver como será o desenvolvimento na próxima temporada.

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
Veja Também!  Resenha | A Pequena Suíça (Original Netflix)
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.