Imagine que todos os adultos da sua cidade não estejam mais lá para dar ordens e você e seus amigos possam viver como bem entenderem. Parece um sonho, mas The Society vem para mostrar como isso pode facilmente se tornar um pesadelo. A série de drama e mistério que chegou ao catálogo da Netflix nessa sexta-feira (10) conta a mudança radical que ocorre na vida dos cerca de 200 jovens adolescentes da cidade de West Ham ao descobrirem que estão sozinhos nela após o estranho desaparecimento de todos os outros moradores.

A primeira temporada da produção americana tem 10 episódios de aproximadamente 50 minutos cada, e em menos de uma semana de lançamento tem feito bastante sucesso, levando os fãs a criarem teorias para os enigmas e também despertando reflexões sobre temas extremamente relevantes.

Logo nos primeiros minutos do episódio piloto, alguns personagens discutem sobre um certo cheiro ruim que voltou a aparecer na cidade. Por conta disso, uma viagem de uma semana às montanhas é organizada para distanciar os adolescentes enquanto isso é resolvido, porém eles nem chegam ao destino. Os ônibus voltam à cidade com a justificativa de que a estrada estava interditada, e eles são deixados de madrugada na praça principal, esperando que seus pais venham buscá-los.

Mas isso não acontece, e pouco a pouco eles vão fazendo mais descobertas estranhas desde que chegaram: o cheiro se foi, seus celulares não conseguem contato com o mundo externo, todas as saídas da cidade estão obstruídas por uma floresta densa e aparentemente infinita e na cidade não há mais ninguém além deles mesmos. É aí que começam as teorias sobre o que pode ter acontecido com os adultos, se aquele lugar sequer é a West Ham de onde saíram ou uma cópia, e principalmente como e por que eles estão confinados ali.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Minas do Hóquei online

Mesmo sem as respostas, eles precisam seguir em frente e organizar sua nova sociedade, que chamam de New Ham. Alguns personagens assumem a liderança e outros declaram oposição, e a partir daí os conflitos são criados, envolvendo mortes, revoltas, prisões e golpes.

SPOILERS A SEGUIR

Um dos pontos altos da série são as temáticas abordadas de forma muito nítida e adequada ao contexto. Assim que uma das protagonistas, Cassandra, toma a liderança e outros se mostram incomodados, a democracia é colocada em debate, e isso se intensifica nos próximos episódios depois de Cassandra ser assassinada e sua irmã Allie assumir seu lugar. O julgamento e a sentença de morte de Dewey e também a chamada das eleições mostram o quão difícil é tomar decisões desse tipo, já que nenhum deles precisou lidar com elas antes.

Embora eles pareçam estar se saindo muito bem na organização da sociedade, com turnos para cozinhar e recolher o lixo, inventário e economia de recursos como suprimentos e energia, além dos comitês para explorar os arredores e investigar o enigma, seis meses depois alguns se mostram insatisfeitos, e críticas são feitas ao governo. Mesmo que Allie esteja tentando fazer o melhor, inclusive afastando o rapaz que ama para se concentrar nas questões da cidade, o uso da força bruta pela Guarda, a obrigação de trabalhar para receber comida e outras atitudes são questionadas.

Veja Também!  Onde Assistir | Anime Kujira no Kora - Filhos das Baleias online

The Society já seria muito boa se parasse por aí, mas paralelamente a isso, muitos outros assuntos são colocados em pauta: A solidão e o medo do parto que Becca sente nos últimos meses da gravidez revela uma situação real de muitas mães adolescentes, e destaca a importância do suporte que ela recebe do melhor amigo nesse tempo. A depressão de Harry, desenvolvida depois de ter perdido os privilégios da antiga vida, e sua relação com a dependência química mostram como isso o torna sensível à manipulação. A forma como a fragilidade social de Elle é explorada por Campbell, que finge ser um rapaz sensível e fofo e depois se revela um namorado abusivo, é infelizmente um caso muito comum na vida real.

Esses são exemplos de questões extremamente relevantes sendo retratadas com atenção na tela, além de outras, mostradas um pouco mais por cima, como a aceitação da sexualidade de Grizz e o desabafo de Will sobre sua desestrutura familiar. Além de tudo isso, a série ainda traz representatividade à comunidade surda, com o personagem Sam e o uso da ASL (língua americana de sinais) em diversas cenas, por vários personagens.

Da parte técnica, não há muito que reclamar em The Society. Os cenários, tanto interiores quanto exteriores, da cidade são bem ambientados, e a fotografia é boa. Um aspecto compreensível, mas que vale citar é o número um pouco maior do que o comum de protagonistas, por isso pode ser difícil identificar todos a princípio, e o contraste entre cenas muito dramáticas, como a assembleia de garotas na igreja e momentos de total descontração, como o baile improvisado, enquanto as condições que eles viviam não haviam necessariamente melhorado.

Veja Também!  Onde Assistir | Série O Código Bill Gates online

Curiosidades

Talvez alguns rostos do elenco sejam familiares, por exemplo Kathryn Newton (Allie), a estrela e primeira a ser cotada para a série, é conhecida por seu papel em ‘Big Little Lies’, e Kristine Froseth (Kelly) fez sucesso como coadjuvante no filme original da Netflix lançado ano passado, ‘Sierra Burgess is a Loser’.

O ator Sean Berdy, que interpreta Sam Eliot, é surdo na vida real, e a atriz Gideon Adlon, no papel da amiga de Sam, Becca, contou em entrevista que não sabia nada de língua de sinais antes das gravações, e gostou muito do desafio de aprender e também de representar a comunidade surda.

Os diretores Chris Keyser e Marc Webb se basearam na obra inglesa ‘O senhor das moscas’, de William Golding, para a elaboração do enredo de The Society.

Gostou da série? Deixe seu comentário!

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.