Depois de longos seis anos de espera, Top Boy retorna às telinhas, mas agora através da Netflix. A plataforma de streaming, por insistência do cantor Drake, resolveu reviver a série britânica. Arrisco dizer que tenha sido uma das melhores decisões da empresa, afinal, é uma série de muitos fãs.

A “nova” Top Boy traz algumas mudanças, mas ainda é apenas um revival. Vemos Dushane (Ashley Walters) na Jamaica, longe de todo o problema, ou pelo menos tentando ficar. Já seu parceiro, Sully (Kane Robinson), não está tão bem assim, o rapaz está na cadeia, lá mesmo no Reino Unido. E essa ausência dos dois maiores líderes de gangue de Summerhouse causou uma mudança significativa na forma como o poder é distribuído no local. Então, com os dois protagonistas fora de cena pelo menos no começo, temos a ascensão de Jamie (Micheal Ward), novo traficante da área.

Veja Também!  Onde Assistir | Série Apocalipse V online

Sobre o aspecto estético da série

Antes de falar sobre a parte realmente técnica da série em si, preciso comentar da estética. A fotografia de Top Boy é muito bonita e traz uma película muito interessante para a construção das cenas. Além disso, temos as ruas de Londres e da Jamaica como cenário, o que proporciona uma quebra na rotina clássica dos cenários estadunidenses que vemos em todas as séries.

Ainda, o figurino transmite bem como o meio em que os jovens das gangues vivem os influencia. Então, de uma forma geral, toda os elementos da estética conversam entre si, o que é um ponto positivo para a série e para a crianção do clima transmitido pelas cenas.

Veja Também!  Ficha Técnica | Mágica para a Humanidade - 2ª Temporada (Original Netflix)

Top Boy traz uma problemática necessária de ser discutida

Logo no início do primeiro episódio vemos os Turcos cobrando preços cada vez mais altos dos amigos de Jamie. Eles são os fornecedores das drogas e é por esse motivo que toda a guerra se inicia. E é importante vermos todas essas questões acontecendo.

É importante ser mostrado nas séries como muitos jovens caem nesse tipo de mundo por falta de oportunidade e como o racismo e tantos outros preconceitos influenciam nisso. E o fato de a série se passar em Londres é melhor ainda em se tratando de viés crítico. Ronan Bennett e Daniel West, os roteiristas, conseguiram fazer muito bem essas associações e trazer essa crítica mascarada para a narrativa.

Veja Também!  Resenha | #Team Kaylie - 2ª Temporada (Original Netflix)

Já sobre a direção é preciso ser feita uma crítica negativa. Yann Demange, Charles Steel e Alasdair Flind erraram um pouco com relação à extensão de algumas cenas que foram desnecessárias. Parece que muitas estavam ali por estética. Isso, na minha opinião, afetou de forma negativa o comprimento dos episódios.

Mas, no geral, é uma série muito boa e fez jus à sua antecessora. Afinal, parte do elenco principal foi trazido de volta também, e continuaram mostrando excelência em suas atuações. E os novatos não ficaram para traz. Então, apesar de alguns erros de direção, vale sim a pena ter Top Boy em sua lista.

 

Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

1 COMENTÁRIO

  1. Oi, boa noite!
    Gostaria de saber o que aconteceu com a primeira série do top vou summerhouse?

    A série parou do nada, gostaria de saber o motivo, pois estou assistindo top Boy 2019 e está meio estranho pois não sei o q aconteceu com os personagens no summerhouse, obrigadoooo

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.