Um Mágico Nada Incrível é a quinta série colombiana a chegar à Netflix. Com 7 episódios, a produção estreou na última sexta-feira (15). A comédia é protagonizada por Antonio Sanint, também comediante de stand up.

Enredo

Em Um Mágico Nada Incrível, o mágico e chefe de família Juan Morales, conhecido como Juanquini, é contratado para uma apresentação de mágica em um evento. Ao chegar no local, ele percebe ser uma festa diferente do que está acostumado: não há crianças, pinhatas nem bolo. Entre vários adultos e homens armados, Juanquini conhece o anfitrião: Ñato Orduz, o filho herdeiro do maior traficante do país.

Então, durante um de seus truques, ele faz com que Orduz desapareça, e esse instante coincide com a invasão da polícia na casa no intuito de prendê-lo. Por conta disso, o bandido se safa, e Juan é que é levado preso. Na delegacia, ele explica não saber como trazê-lo de volta (pois é uma mágico nada incrível, e seus truques costumam ser medíocres). Porém a polícia não acredita nele, e ao mesmo tempo, os capangas de Orduz exigem ter o patrão de volta. Juanquini se encontra em uma enrascada que pode lhe custar a liberdade e o contato com sua família, que inclusive está se envolvendo em seus próprios problemas enquanto ele está detido.

A série é sucinta ao contar essa história, pois são apenas 7 episódios de aproximadamente 30 minutos. Por isso, não é um desenvolvimento aprofundado, deixando inexplorados muitos elementos como o começo da carreira de Juanquini, o passado de Orduz, que o torna tão importante à polícia, etc. Também como efeito da curta duração dos episódios, Um Mágico Nada Incrível é de humor raso, navegando em padrões bem consolidados de personagens e usando o mistério por trás da mágica para tornar sua história interessante. Apesar de tudo, é um bom passatempo para quem procura algo leve.

Por terminar com um final aberto, pode-se esperar planos para uma segunda temporada.

Elenco e Personagens

Além de Antonio Sanint como protagonista, no elenco se encontram outros nomes de prestigio entre o cinema colombiano, como Biassini Segura, María Cecilia Sánchez, Mariana Gómez, Julio César Herrera e Yuriko Londoño.

Os personagens na série são de personalidades muito comuns ao estilos de comédia familiar, não apresentando muita novidade ou similaridade com o real, mas adequados ao estilo de humor que se quer construir.

Direção e Fotografia

O diretor da Um Mágico Nada Incrível é Juan Camilo Pinzón, renomado na Colômbia, com vários trabalhos para televisão e cinema. Ele é conhecido também por suas parcerias com o roteirista Dago García, que inclusive é o criador da série.

A fotografia da produção é agradável, não apresenta muitos recursos de ajuste de foco, que costumam ser comuns em séries de comédia, mas é capaz de combinar à história um bom visual.

Cenografia e Figurinos

A cenografia da série não apresenta nada muito incomum além dos lugares necessários à história: a casa da família Morales, escola, delegacia e a casa no campo de Orduz.

Os figurinos são muito diversos em Um Mágico Nada Incrível. Como mágico, Juanquini está sempre vestindo trajes coloridos e descoordenados. Sua filha, Mónica, não fica atrás ao se vestir de forma autêntica, combinando várias cores diferentes e usar penteados variados.

O que você achou de Um Mágico Nada Incrível? Conte pra nós nos comentários!


Inscreva-se no nosso canal
 
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.