A estreia de Velvet Buzzsaw (2019) filme original Netflix no sundance film festival antes mesmo do lançamento na plataforma (hoje, 01/02) demonstra uma maior pretensão que a Netflix deseja alcançar com suas produções originais.

Nesse thriller satírico dirigido por Dan Gilroy acompanhamos o protagonista Morf Vandewalt (Jake Gyllenhaal), crítico de arte imerso no luxuoso e ganancioso mercado de arte contemporânea de Los Angeles. Esse cenário é perturbado com início de mortes misteriosas após a aquisição e as disputas ambiciosas pelas obras de arte um autor recém-falecido.

Confira Também! Ficha Técnica | Velvet Buzzsaw (Original Netflix)

Ainda que o filme possua essa aspiração que a dos filmes originais Netflix, desde inicio, é possível notar aspectos que remetem o formato televisivo e o da própria plataforma, como os créditos iniciais acompanhados de uma animação que lembram bastante uma abertura de serie da plataforma de streaming. O plano de abertura, um grande plano geral, apresentação comum em series e até sitcoms. A apresentação dos personagens, por meio das relações com o Morf em seu cotidiano, colocando características fortes e suas relações de poder.

Impossível não traçarmos paralelos entre Velvet Buzzsaw e o ultimo filme de Gilroy. Apesar de ter uma imensa lista de roteiros assinados, Dan começou a trabalhar como diretor apenas em 2014 com excepcional filme O abutre. Além de recupera as parcerias feitas em 2014 com os atores Jake Gyllenhaal e a atriz Rene Russo, ambos com atuações convincentes, o filme trás outros nomes de como Natalia Dyer, Toni Collette e John Malkovich, como pintor em fim de carreira compondo, assim, as subtramas. O diretor pareceu encontrar o sua personalidade nos atores Gyllenhaal e Rene e no questionamento da moral e maneira da comercialização exacerbada. 

Em O abutre havia uma critica direta a ao mercado do jornalismo criminal de Los Angeles. Nesse filme, há uma critica ao mercado de arte, e como se torna impossível separar o que é comércio e o que é arte. Sintetizado pela fala de Gretchen, personagem de Toni Collette: “é mais fácil falar de dinheiro do que de arte”. O diferencial do filme em relação a  outros filmes que abordam a mesma temática, (como exemplo The Square (2017), do diretor sueco Ruben östlund) é a escolha de não discutir sobre qualidade ou tecer um juízo de valor sobre as obras contemporâneas, mas sobre o papel da critica, o mercado em torno dessas obras e o tom de thriller satírico.

O diferencial do filme em relação a outros filmes que abordam a mesma temática,[…] é a escolha de não discutir sobre qualidade ou tecer um juízo de valor sobre as obras contemporâneas, mas sobre o papel da critica, o mercado em torno dessas obras e o tom de thriller satírico.

O filme é uma grande sátira ao mundo da arte, representada pelos aspectos caricatos de seus personagens, como no próprio protagonista, critico que tece opiniões a todo o momento, desde elogios ao tom de pele de seu par romântico até ao tom da cor do caixão durante um velório.  

Confira Também! Ficha Técnica | Velvet Buzzsaw (Original Netflix)

As mortes em séries, e o estilo satírico mostram o dialogo com o subgênero de terror, slasher. O que dar certo ar de ridículo as causas das mortes e as situações das mortes, como uma mesma personagem sempre ao descobrir os corpos e possuir a mesma reação de histeria. Mesmo com o tom mais cômico o filme possui aspectos de terror psicológico que pode ser visto nas pinturas e no som. Os efeitos visuais são bem realizados e construídos dramaticamente (quase sempre) nas cenas em que imagens dentro das pinturas ganham vida. O bom trabalho com o som, tanto na criação da atmosfera ao longo do filme, tanto na cena da obra sonora, onde o principal elemento de tensão é somente sonoro. Apesar de não se arriscar tanto nessa estética. Um desperdício para o potencial que o ator, Jake, consegue entregar.

De maneira clara, o filme mostra como o mercado de arte pode ser obscuro e sombrio, devido a relação do gênero cinematográfico. Também questiona o papel da critica, por meio do protagonista caricato e suas avaliações. Há dois momentos em que a direção e roteiro procuram uma riqueza maior em traçar paralelos, um entre a interação da mão do Morf com a obra a esfera e com a personagem Josephina ( Zawe Ashton)  e um na cena final. Entretanto, a direção não explora tantos esses paralelos ou significados ao longo do filme ou de maneira mais profunda. Dessa maneira, se torna uma grande incoerência entre o filme que tenta ter um  tom mais profundo e de critica e um filme com uma proposta cômica, quase paródica de filme de terror que não se assume como tal.   

Na UOL Play você pode assistir aos melhores filmes e séries sob demanda, além de vários canais de TV por assinatura. Tudo isso no mesmo lugar. Gostou? Experimente por 7 dias grátis! Clique e confira!
Experimente o Telecine por 30 dias grátis! Clique e confira!
Os Livros Mais Vendidos de Hoje: https://amzn.to/3nfT3tC
Roupas com Estampas Geek: https://amzn.to/38ykhrx
Quadros e Placas Decorativas Geek: https://amzn.to/3kjL8JR
Siga o Entreter-se também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.