Resenha | Viva: A Vida é uma Festa

0
58

Sinopse: Miguel é um menino de 12 anos que quer muito ser um músico famoso, mas ele precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos. A aventura, com inspiração no feriado mexicano do Dia dos Mortos, acaba gerando uma extraordinária reunião familiar.

Ainda que essa não seja a animação mais inovadora da Pixar, ela continua com o seu selo de qualidade. A história não inova em seu enredo, mas consegue surpreender ao inserir na narrativa elementos da cultura mexicana de maneira orgânica e visualmente deslumbrante.

Se a animação não surpreende no enredo, ela consegue surpreender e muito na abordagem visual do mundo dos mortos e dos diferentes elementos presentes lá, impressionando pelo cuidado e respeito para com a cultura mexicana, homenageando seus ídolos como Frida Kahlo e tendo a preocupação de entender como as tradições funcionam.

 

Assim como a maioria das animações da Pixar, essa também possui uma mensagem importante e relevante tanto para crianças quanto para adultos, desde a importância da familia e de entender o ponto de vista daqueles que já viveram a vida até a aceitação e a perseverança para realizar seus sonhos.

Portanto, Viva é um filme visualmente espetacular e engajante e ainda que com uma premissa nada inovadora emociona e transmite uma mensagem importante e relevante para as diferentes gerações.

Gostou do Filme? Deixa nos comentários!

Resenha de Cinéfilo Carioca

Veja mais
Publicidade

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here